Mercado fechado

Bill Gates sugere que Europa resolva crise barrando refugiados

Um dos grandes dilemas recentes da humanidade é a questão dos refugiados. E para um dos mais ricos e influentes homens do mundo, é simples: a Europa deve barrar os refugiados e só assim poderá solucionar sua crise.

O autor da frase? Bill Gates.

“Por um lado, você quer demonstrar generosidade e aceitar os refugiados, mas quanto mais generoso você é, mais essa informação se espalha — que, por sua vez, motiva mais pessoas a saírem da África”, explicou Gates ao comentar o assunto.

O bilionário, dono da gigante de tecnologia Microsoft, acredita que a Alemanha não tem condições de receber o que chama de “enorme, gigantesco número de pessoas que estão tentando ir para a Europa”. A solução, então, seria dificultar a rota dos africanos, para ele.

A afirmação de Gates foi recebida com surpresa, uma vez que o bilionário está constantemente envolvido em questões humanitárias. Até por isso, ele fez questão de frisar que não acredita que barrar refugiados seja a única parte para uma solução final.

O bilionário sugeriu que os países aumentem seus investimentos em ajuda humanitária para o continente africano. Ele usou o próprio exemplo da Fundação Gates, que investe no desenvolvimento da África, para motivar países europeus a oferecerem tal ajuda.

Atualmente, a Alemanha investe 0,7% de seu PIB em ações humanitárias da Europa. Desde 2015 a União Europeia tem cotas de refugiados, determinando quantas pessoas cada país deve acolher. Nem todos, no entanto, cumprem suas cotas.

Estima-se que haja 6,6 milhões de pessoas tentar emigrar para a Europa, sendo 38% delas vindas do continente africano.