Mercado fechará em 2 h 51 min
  • BOVESPA

    129.872,40
    -335,56 (-0,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.913,27
    -116,27 (-0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,99
    +1,11 (+1,57%)
     
  • OURO

    1.853,70
    -12,20 (-0,65%)
     
  • BTC-USD

    40.267,27
    +175,35 (+0,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.003,60
    -7,00 (-0,69%)
     
  • S&P500

    4.244,87
    -10,28 (-0,24%)
     
  • DOW JONES

    34.271,25
    -122,50 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.172,48
    +25,80 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    28.638,53
    -203,60 (-0,71%)
     
  • NIKKEI

    29.441,30
    +279,50 (+0,96%)
     
  • NASDAQ

    14.046,25
    -78,50 (-0,56%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1624
    +0,0309 (+0,50%)
     

Bilionários do bitcoin perderam R$ 81,8 bilhões em semana de ‘crash’

·2 minuto de leitura
  • Bilionários investidores em bitcoin perderam cerca de R$81.85 bilhões em meio a crash.

  • Principal criptomoeda afundou cerca de 36% em 9 dias.

  • Bitcoin agora é cotado a cerca de US$41 mil.

Na semana em que o bitcoin afundou 36%, levando para o fundo junto consigo várias outras criptomoedas, os bilionários que fizeram suas fortunas nesse setor viram as mesmas encolherem dramaticamente.

Leia também:

Ao todo, eles perderam, ao longo de nove dias de “crash”, cerca de R$81.85 bilhões. Tudo por conta da queda vertiginosa no preço da moeda, que chegou a bater US$65 mil em sua alta histórica, e afundou para US$30 mil na última quarta-feira (19).

As informações são de reportagem da revista Forbes.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Um dos mais atingidos pelo drástico encolhimento no preço do bitcoin foi o investidor Sam Bankman-Fried, de 29 anos. Sua fortuna, que em 10 de maio atingiu um pico de US$16.7 bilhões, caiu para US$11.5 bilhões na última quarta.

‘Criptocalipse’

O mercado de criptomoedas viveu na manhã desta quarta-feira (19) momentos de horror conforme desabou a cotação do bitcoin a um patamar pouco acima dos US$30 mil – uma queda de mais de 50% em relação à alta histórica de US$64 mil. Mas, um dia depois, as coisas parecem ter acalmado. Depois de uma rápida recuperação, ainda na manhã de quarta, a cotação estabilizou primeiro no patamar dos US$38 mil e agora, na manhã desta quinta-feira (21) avançou acima do patamar dos US$40 mil.

No momento de fechamento deste texto, o bitcoin era cotado a pouco mais de US$41 mil. Outras moedas também valorizavam na esteira do bitcoin – o ether, por exemplo, já recuperava o patamar dos US$ 2,7 mil.

O “crash” desta quarta-feira é o ápice até o momento do desabamento que começou com o anúncio de Elon Musk de que a Tesla deixaria de receber bitcoins na venda de seus veículos. A notícia atingiu em cheio um mercado que já vinha carregado de nervosismo por conta de grandes vendas de “baleias” – grandes investidores com poder de mobilizar a cotação com seus movimentos de compra e venda.

O anúncio da Tesla jogou a cotação ainda mais para baixo, e a partir daí o preço do bitcoin desmoronou gradualmente, até chegar a pouco mais de US$29 mil.

Mas não foi só o bitcoin que caiu. O ether, segunda moeda mais valiosa nesse espaço, viu seu preço chegar a cerca de US$ 2,2 mil.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube