Mercado fechará em 48 mins
  • BOVESPA

    118.509,70
    +839,80 (+0,71%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.320,27
    -307,40 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,57
    +0,25 (+0,42%)
     
  • OURO

    1.730,30
    -14,50 (-0,83%)
     
  • BTC-USD

    60.068,30
    +63,34 (+0,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.284,90
    -9,69 (-0,75%)
     
  • S&P500

    4.121,00
    -7,80 (-0,19%)
     
  • DOW JONES

    33.690,08
    -110,52 (-0,33%)
     
  • FTSE

    6.889,12
    -26,63 (-0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.453,28
    -245,52 (-0,86%)
     
  • NIKKEI

    29.538,73
    -229,33 (-0,77%)
     
  • NASDAQ

    13.770,25
    -59,25 (-0,43%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8227
    +0,0585 (+0,86%)
     

Bilionário Jack Ma perde posto de mais rico da China após ‘briga’ com governo

Marcus Couto
·2 minuto de leitura
Jack Ma. (Foto: Costfoto/Barcroft Media via Getty Images)
Jack Ma. (Foto: Costfoto/Barcroft Media via Getty Images)

O empreendedor bilionário chinês Jack Ma, fundador do Ant Group e do Alibaba, empresas de pagamentos digitais e comércio eletrônico, perdeu seu posto de homem mais rico da China, segundo a publicação Hurun Global Rich List.

Leia também:

As informações são da agência de notícias Reuters.

Ma apareceu no topo da lista em 2019 e 2020, mas neste ano foi para o quarto lugar. Agora, ele aparece atrás de Zhong Shanshan, magnata das águas engarrafadas, de Pony Ma, da gigante da tecnologia Tencent, e de Collin Huang, bilionário do comércio eletrônico.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

No ano passado, Ma enfrentou sérios problemas e oposição do governo central chinês, que realizou uma série de intervenções em seus negócios e chegou a cancelar uma abertura de capital bilionária. Ma chegou a ficar “sumido” dos holofotes enquanto o governo intervinha em seus negócios.

A China tem um histórico de intervir e até prender empresários que não caminham em sintonia com os objetivos do partido comunista que comanda o país.

Briga com o governo chinês

Ma, que é símbolo da ascensão acelerada da economia chinesa sobre os setores de tecnologia globais, fundou dois gigantes do setor no país, o Alibaba – especializado em comércio eletrônico – e o Ant Group, afiliado do primeiro, e responsável pela operação de plataformas de pagamentos digitais.

Mas, nos últimos meses, essa história de sucesso e prosperidade – que por anos pareceu andar lado a lado à do país como um todo, esbarrou com uma barreira maior que ela mesma: o governo chinês.

Os sinais de que algo estava errado nessa relação já começaram a surgir em outubro, quando Ma reclamou dos excessos regulatórios do governo chinês. Mas, a partir daí, as coisas só pioraram para ele.

Um aguardado IPO (oferta pública de ações) do Ant Group, que segundo análises deveria atingir a casa dos US$ 34 bilhões, foi cancelado pela China, um movimento que demonstrou um claro incômodo do governo com a expansão do império do fundador do Alibaba.

Mas as restrições não pararam aí, e as autoridades deram início a uma série de medidas visando a redução das operações do Ant Group sob alegação de que haveria problemas em sua “governança corporativa”.

Vale lembrar que, por operar sistemas de pagamentos digitais, as atividades do Ant Group são especialmente visadas pelos órgão de regulação do país.

O resultado de todas essas movimentações é que Jack Ma sofreu um forte golpe financeiro, e chegou a perder mais de R$ 56 bilhões em dois meses.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube