Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.031,56
    +473,89 (+0,44%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.035,79
    +117,51 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,62
    +0,57 (+0,79%)
     
  • OURO

    1.785,10
    +0,40 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    50.806,30
    +61,52 (+0,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.324,74
    +19,62 (+1,50%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    23.996,87
    +13,21 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    28.860,62
    +405,02 (+1,42%)
     
  • NASDAQ

    16.381,25
    +63,25 (+0,39%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2820
    -0,0577 (-0,91%)
     

Bilionário diz que ganância da mineração de bitcoin está destruindo o planeta

·3 min de leitura

O bilionário Tom Steyer, conhecido por gerenciar o fundo Farallon Capital por 26 anos, falou sobre o impacto da mineração de Bitcoin sobre o nosso planeta, dizendo que já recusou uma proposta. A conversa aconteceu com Andy Serwer durante programa do Yahoo Finance nesta quinta-feira (4).

A expulsão dos mineradores chineses vem mostrando grande impacto neste setor conforme cada vez mais energia consumida é oriunda de fontes renováveis, como hidrelétricas.

Hoje o uso de fontes de energia poluentes é um problema tanto de mineradores quanto de países que não buscam soluções para esta causa. Enquanto for mais barato utilizar carvão e combustíveis fósseis, a ganancia falará mais alto e os usarão.

O Bitcoin não é o problema

Quando questionado sobre mineração de Bitcoin e seu impacto na mudança climática, Steyer mostrou-se bastante sensato na sua resposta. O bilionário afirmou que o problema não é o Bitcoin e sim as formas de geração de energia.

“O Bitcoin é um grande usuário de eletricidade, essa eletricidade é derivada de combustíveis fósseis e emite gases de efeito estufa e outras toxinas, então é um problema. […] Se nós gerarmos energia completamente limpa, e você minerar Bitcoin consumindo muita eletricidade, porém limpa, sem causar danos a saúde ou ao planeta, então tudo bem”, disse Tom Steyer

Este também foi o motivo pelo qual a Tesla parou de aceitar Bitcoin como forma de pagamento. Todavia Elon Musk afirmou que quando a mineração fosse feita usando 50% de energia limpa, a empresa voltaria a aceitar BTC.

Conforme último relatório apresentado pela Tesla, a empresa informou que pretende voltar a aceitar BTC. Um destes motivos pode ser o relatório do Bitcoin Mining Council, grupo global de mineradores, que informaram um aumento no uso de energia limpa.

Em continuação a sua fala, Steyer afirmou que já recebeu propostas para minerar Bitcoin próximo a uma usina de carvão, obviamente ele recusou a oferta.

“Me perguntaram: Você quer investir em uma operação de mineração próxima a uma usina de carvão? Você não precisa transportar o carvão, é mais barato […] Isso é um desastre.”

Saída da China mudou o Bitcoin

A saída dos mineradores da China, forte dependente de carvão para gerar energia elétrica, fez muito bem para o Bitcoin. Principalmente em relação aos ativistas ambientais que sempre criticam estes gastos.

Como mencionado acima, o uso de fontes renováveis de energia para minerar bitcoin está cada vez mais alto conforme os EUA tornou-se o país com maior hashrate do mundo. Da mesma forma, o BTC está ajudando o país a melhorar seu sistema de geração e distribuição de energia.

Além disso, outros países também estão apresentando programas onde mineradores que usarem energia renovável ganharão vários tipos de desconto ao exercer a atividade de mineração.

Por fim, embora alguns mineradores tenham culpa já que sua ganancia fala mais alto que tudo, o grande vilão desta história são países que ainda não estão usando, e incentivando o uso de, fontes alternativas como nuclear, eólica e solar.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos