Mercado fechará em 2 h 43 min
  • BOVESPA

    108.117,68
    +1.821,50 (+1,71%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.813,28
    -76,38 (-0,15%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,00
    +0,24 (+0,29%)
     
  • OURO

    1.810,10
    +13,80 (+0,77%)
     
  • BTC-USD

    63.562,22
    +3.736,06 (+6,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.516,88
    +1.274,20 (+525,06%)
     
  • S&P500

    4.566,14
    +21,24 (+0,47%)
     
  • DOW JONES

    35.765,87
    +88,85 (+0,25%)
     
  • FTSE

    7.222,82
    +18,27 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    26.132,03
    +5,10 (+0,02%)
     
  • NIKKEI

    28.600,41
    -204,44 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    15.459,00
    +118,00 (+0,77%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4986
    -0,0822 (-1,25%)
     

Bilhões de Androids antigos vão ganhar um importante recurso de privacidade

·2 minuto de leitura

Um dos recursos de segurança mais bacanas dos Android 11 e 12 é a possibilidade de analisar as permissões concedidas aplicativos, em especial aqueles que não são muito usados, mas continuam a acessar localização, microfone ou câmera. O Google pretende levar isso para telefones e tablets mais antigos nos próximos meses.

Os Android 11 e 12 contam com a capacidade de remover automaticamente as permissões de "aplicativos não utilizados" para limitar o acesso a dados pessoais do usuário. Essa configuração não atrapalha o uso diário, pois só é aplicada a programas sem uso nos últimos três meses.

Essa opção do Android 11 chegará aos dispositivos mais antigos (Imagem: Captura de tela/Canaltech)
Essa opção do Android 11 chegará aos dispositivos mais antigos (Imagem: Captura de tela/Canaltech)

A redefinição automática de permissão deve chegar, segundo o Google, para bilhões de dispositivos rodando desde o Android 6 Marshmallow até o Android 10. Os desenvolvedores vão fornecer a opção a partir do Google Play Services, mas não se aplicarão a aplicativos mais antigos que ainda usam níveis de API inferiores a 30 — em níveis entre 23 e 29 será preciso fazer a habilitação manual, como na imagem acima.

Há um conjunto de apps e permissões que não podem ser revogadas, como os aplicativos para administrar serviços usados por empresas ou permissões fixadas por políticas corporativas. Os desenvolvedores podem pedir ao usuário para evitar que o sistema redefina as permissões de seus aplicativos, como nos programas que rodam sem segundo plano, sem haver interação direta com ele — esses casos particulares foram colocados em uma lista.

API para DEVs chega no próximo mês

Segundo o Google, a API de "autoreset" para permissões será liberada com o Jetpack Core 1.7.0 no próximo mês, razão pela qual a empresa já divulgou hoje (17) orientações para preparar os desenvolvedores.

O recurso propriamente dito começará a ser implementado gradualmente em dezembro e estará totalmente disponível no primeiro trimestre de 2022. Assim que estiver no ar, os usuários receberão uma nova página de configurações de redefinição automática para ativar ou desativar o comportamento de aplicativos específicos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos