Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    35.849,70
    -2.993,50 (-7,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Bienal: Espaço da Prefeitura do Rio tem debates, rodas de leitura e oficinas

·2 min de leitura

RIO — Artistas, pais, educadores, estudiosos, contadores de histórias, mediadores de leitura e autores vêm se reunindo num espaço de cem metros quadrados, com capacidade para receber até cem pessoas, mantido pela Prefeitura do Rio no Pavilhão Azul da Bienal do Livro. Os eventos estão sendo promovidos pelas secretarias de Cultura, Especial da Juventude Carioca e Especial de Políticas e Promoção da Mulher, pela Coordenadoria Executiva de Promoção da Igualdade Racial e pela Fundação Planetário da Cidade.

Uma das atrações é a 29ª edição do festival Paixão de Ler, da Secretaria municipal de Cultura, que este ano convida nomes da literatura negra para falar sobre identidade, representatividade e ancestralidade de quinta a domingo, às 17h e às 19h.

— Trazemos como personagem principal a literatura infantojuvenil negra, com a premiada escritora Sonia Rosa como homenageada, conduzindo-nos pelos mundos da bibliodiversidade — conta Renata Costa, gerente de Livro e Leitura da pasta.

A curadoria do Paixão de Ler é de Sinara Rúbia e Eliseu Banori, assessores especiais de Práticas Antirracistas da secretaria, e todo o espaço da prefeitura segue a temática escolhida pela dupla.

— Estamos na 29ª edição do festival e essa é a primeira vez que uma escritora negra será homenageada. Consideramos essa temática uma inovação — diz Sinara.

Já a Secretaria Especial da Juventude Carioca promoverá intervenções artísticas e debates, sempre das 15h às 16h. A Secretaria Especial de Políticas e Promoção da Mulher organizará diálogos entre escritoras e artistas negras, das 11h ao meio-dia. Esta última contará hoje com a presença das gêmeas Eduarda e Helena, de 13 anos, e sua irmã caçula Elisa Ferreira, de 7 anos, do canal Pretinhas da Leitura.

— Minhas filhas frequentam a Bienal desde muito novas, mas será a primeira vez delas como palestrantes. Vejo o convite como uma consequência do trabalho que elas vêm desenvolvendo nos últimos três anos. É muito importante a Bienal abrir esse espaço para o protagonismo infantojuvenil. Crianças e adolescentes têm voz — frisa a mãe do trio, Ellen Ferreira.

A Coordenadoria Executiva de Promoção da Igualdade Racial fará rodas de leituras sobre histórias da cultura africana e afro-brasileira nos dias 7, 8, 9, 11 e 12, das 13h às 14h. Oferecerá também oficina de atabaques e toques de orixás com escrita rítmica; roda de conversa com crianças de terreiros; e oficinas de temas como introdução ao idioma iorubá.

A Fundação Planetário da Cidade, por sua vez, promoverá seis encontros, das 16h às 17h, para debater “Astronomia decolonial” e “Como nascem os astrônomos mirins”, entre outros assuntos. A Coordenadoria Executiva da Diversidade Sexual terá encontros nos dias 7 e 8, às 19h, sobre diversos temas.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos