Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.031,56
    +473,89 (+0,44%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.062,85
    +144,57 (+0,28%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,58
    +0,53 (+0,74%)
     
  • OURO

    1.785,30
    +0,60 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    50.766,19
    -2,58 (-0,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.322,71
    +17,60 (+1,35%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    23.996,87
    +13,21 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    28.860,62
    +405,02 (+1,42%)
     
  • NASDAQ

    16.379,75
    +61,75 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2820
    -0,0577 (-0,91%)
     

Biden receberá López Obrador e Trudeau em 18/11 para relançar os laços

·1 min de leitura
O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, na Casa Branca, em 6 de novembro de 2021 (AFP/ROBERTO SCHMIDT)

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, receberá seus homólogos canadense, Justin Trudeau, e mexicano, Andrés Manuel López Obrador, em 18 de novembro - anunciaram o Departamento de Estado e a Casa Branca nesta quarta-feira (10), na tentativa de consertar alianças danificadas por Donald Trump.

Biden recupera, assim, o formato da chamada "Cúpula dos Líderes da América do Norte", que se reuniu pela última vez em 2016, até ser abandonada na gestão de seu antecessor republicano.

Durante o encontro, "Estados Unidos, México e Canadá vão reafirmar seus laços" e "traçar um novo rumo de cooperação" em diversas áreas, segundo a Casa Branca.

Já o chanceler mexicano, Marcelo Ebrard, disse a jornalistas que esta "será a primeira reunião trilateral em nível de chefes de Estado em cinco anos".

"O que isso significa?", questionou. "Que estamos no caminho de ter uma visão comum e agirmos juntos", acrescentou.

Os três parceiros pretendem se concentrar no combate à pandemia, em questões de competitividade econômica e na resposta às mudanças climáticas.

López Obrador "tem insistido", disse Ebrard, "em que o que vivemos não pode acontecer de novo, [como] dificuldades na produção de vacinas e acesso desigual aos medicamentos".

De acordo com Washington, os líderes também concordarão em uma "abordagem regional para a migração", um tema particularmente quente entre México e Estados Unidos, que vê milhares de imigrantes chegando, em fluxo contínuo, a sua fronteira sul.

"Respeitando a soberania de cada um e com um verdadeiro espírito de colaboração, reafirmamos que a América do Norte é a região mais competitiva e dinâmica do mundo", diz o anúncio da Casa Branca.

aue/dw/ec/mlm/sem/axm/lm/lda/ap/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos