Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    58.027,84
    -525,19 (-0,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Biden quer 70% dos adultos nos EUA com primeira dose da vacina até 4 de julho

·1 minuto de leitura
O presidente americano, Joe Biden, responde a perguntas de jornalistas após discurso sobre a resposta à covid-19 e o programa americano de vacinação contra a covid-19 na Casa Branca, em 4 de maio de 2021

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, fixou nesta terça-feira (4) um novo objetivo na campanha de imunização anticovid no país: que ao menos 70% dos adultos do país tenham recebido pelo menos a primeira dose do imunizante para as comemorações do dia da independência, em 4 de julho.

Em discurso na Casa Branca, Biden anunciou, ainda, a meta de 160 milhões de americanos totalmente imunizados na mesma data.

Alcançar esta meta mudará significativamente a forma como as pessoas vão passar o verão no hemisfério norte nos Estados Unidos, com menos restrições sanitárias, destacou.

"A luz no fim do túnel é cada vez mais forte", disse Biden.

Depois de alcançar níveis recorde de vacinação, o número diário de pessoas que recebem uma dose do imunizante está em queda nos Estados Unidos, o que obriga as autoridades a repensar sua estratégia para conseguir chegar aos indiferentes e aos céticos.

Mais do que os imensos centros de vacinação em estádios, as autoridades agora dão destaque a clínicas móveis e à multiplicação de pontos de imunização mais próximos dos habitantes.

Referindo-se a esta "nova fase", o presidente americano disse ainda que o país estava pronto para lançar uma campanha de imunização para adolescentes, tão logo seja autorizada a vacina anticovid da Pfizer para o grupo etário de 12 a 15 anos.

"Só a FDA (Agência Americana de Medicamentos) tomará esta decisão", insistiu. "Mas quero que os pais americanos saibam que quando este anúncio chegar, estaremos prontos para agir imediatamente", acrescentou.

sms/st/rsr/mls/mvv