Mercado abrirá em 9 h 49 min
  • BOVESPA

    114.064,36
    +1.782,08 (+1,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,27
    +125,93 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,13
    -0,17 (-0,23%)
     
  • OURO

    1.751,50
    +1,70 (+0,10%)
     
  • BTC-USD

    44.486,35
    +774,09 (+1,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.114,21
    +5,29 (+0,48%)
     
  • S&P500

    4.448,98
    +53,34 (+1,21%)
     
  • DOW JONES

    34.764,82
    +506,50 (+1,48%)
     
  • FTSE

    7.078,35
    -5,02 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    24.604,88
    +93,90 (+0,38%)
     
  • NIKKEI

    30.200,89
    +561,49 (+1,89%)
     
  • NASDAQ

    15.303,00
    -0,50 (-0,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2246
    -0,0004 (-0,01%)
     

Biden pede medidas contra governadores contrários às máscaras nas escolas

·1 minuto de leitura
Mulher ajusta a máscara de sua filha às vésperas da volta às aulas em Miami, Flórida, em 18 de agosto de 2021

O presidente americano, Joe Biden, se disse disposto a tomar medidas contra governadores que se oponham a obrigar o uso de máscaras nas escolas para frear os contágios crescentes por covid-19.

"Alguns políticos tentam transformar medidas de saúde pública, como a de que as crianças usem máscaras nas escolas, em disputas políticas para benefício próprio", disse Biden em discurso na Casa Branca.

Com a proximidade do ano escolar, autoridades sanitárias recomendaram que todos os alunos usem máscaras nas salas de aula, inclusive os vacinados.

No entanto, alguns governadores, especialmente os republicanos do Texas e da Flórida, proibiram as escolas de seus estados de impor esta obrigação aos alunos e dizem defender o "direito" dos pais de decidir o que querem para seus filhos.

Vários distritos escolares anunciaram que vão desafiar esta proibição. Em resposta, o governador da Flórida, Ron DeSantis, ameaçou cortar os recursos das escolas rebeldes e inclusive deixar de pagar os salários dos encarregados das escolas envolvidos nestas decisões.

Biden disse nesta quarta-feira (18) ter pedido ao secretário de Educação para tomar "medidas suplementares" para proteger as crianças.

"Isso inclui empregar toda a sua autoridade de supervisão e ações legais apropriadas contra os governadores que tentam bloquear e intimidar funcionários das escolas e docentes".

Ele acrescentou que os salários que eventualmente forem retidos de quem decidir impor as máscaras nas salas de aula seriam pagos "100%" com recursos federais.

"Se não lutam contra a covid-19, que pelo menos não se coloquem no caminho de quem o está fazendo", acrescentou.

la/dax/gm/ll/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos