Mercado abrirá em 9 h 11 min
  • BOVESPA

    121.113,93
    +412,93 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,92
    -0,21 (-0,33%)
     
  • OURO

    1.778,40
    -1,80 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    57.123,84
    -2.670,18 (-4,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.301,80
    -89,91 (-6,46%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,67 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    29.218,37
    +248,66 (+0,86%)
     
  • NIKKEI

    29.748,10
    +64,73 (+0,22%)
     
  • NASDAQ

    14.047,50
    +18,00 (+0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6704
    -0,0157 (-0,23%)
     

Biden marca aniversário de Selma com decreto para expandir acesso ao voto

Nandita Bose e Jeff Mason
·1 minuto de leitura

Por Nandita Bose e Jeff Mason

WASHINGTON (Reuters) - O presidente norte-americano Joe Biden emitiu um decreto neste domingo para facilitar o acesso ao voto, disse a Casa Branca, enquanto republicanos ao redor do país tentam limitar esse direito depois da eleição de 2020.

O decreto de Biden chega no 56º aniversário do “Domingo Sangrento” de 1965, quando soldados estaduais e policiais atacaram manifestantes pelos direitos civis em Selma, no Alabama, que estavam protestando contra a discriminação racial nas urnas.

“O legado da marcha de Selma é que, embora nada possa impedir um povo livre de exercerem seu poder mais sagrado como cidadãos, há aqueles que farão de tudo para retirar esse poder delas”, disse Biden em comentários pré-gravados para o “Martin & Coretta Scott King Unity Breakfast” publicados este domingo.

Semana passada, democratas na Câmara aprovaram legislações para atualizar procedimentos de votos e exigir que Estados entreguem a prática de redesenhar os distritos congressionais para comissões independentes. Há poucas chances que esse projeto passe pelo Senado.

Biden incentivou o Senado a aprovar o projeto.