Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    48.236,59
    +1.087,46 (+2,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,50 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7797
    -0,0062 (-0,09%)
     

Biden diz que EUA comprou 200 milhões de doses extras de vacinas anticovid

·1 minuto de leitura
Enfermeiro aplica vacina para a covid-19 no subúrbio de Los Angeles, na Califórnia

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta quinta-feira (11) que seu governo fechou acordos para adquirir 200 milhões de doses extras de vacinas contra a covid-19.

"Justamente esta tarde, assinamos contratos finais para 100 milhões a mais de doses do laboratório Moderna e 100 milhões a mais de vacinas da Pfizer", disse, após visitar a sede dos Institutos Nacionais de Saúde, perto de Washington.

"Agora estamos no caminho certo para ter abastecimento suficiente para (vacinar) 300 milhões de americanos até o final de julho", acrescentou.

O governo Biden havia informado estar em busca desses acordos no último mês, que aumentam em 50% o estoque de vacinas dos EUA.

A campanha de vacinação dos Estados Unidos teve um início instável em dezembro, mas desde então melhorou: ao menos 34,7 milhões de pessoas já receberam uma das duas doses do imunizante, cerca de 10% da população.

No total, 46,3 milhões de doses já foram aplicadas e 68,2 milhões de doses já foram distribuídas, segundo dados oficiais.

Milhares de farmácias estavam marcando consultas nesta quinta-feira para começar a injetar a vacina no dia seguinte.

O governo federal também usou uma legislação de emergência para aumentar a produção de vacinas, inaugurou grandes locais para vacinação em estádios e iniciou um programa à parte para chegas às comunidades carentes.

ia/acb/ad/ll/mvv/bn