Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.897,16
    +368,19 (+0,76%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,49
    -1,18 (-1,88%)
     
  • OURO

    1.793,00
    +14,60 (+0,82%)
     
  • BTC-USD

    55.535,47
    +225,07 (+0,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.281,52
    +18,56 (+1,47%)
     
  • S&P500

    4.160,89
    +25,95 (+0,63%)
     
  • DOW JONES

    34.062,79
    +241,49 (+0,71%)
     
  • FTSE

    6.895,29
    +35,42 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.621,92
    -513,81 (-1,76%)
     
  • NIKKEI

    28.508,55
    -591,83 (-2,03%)
     
  • NASDAQ

    13.858,00
    +63,75 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7007
    -0,0018 (-0,03%)
     

Biden aberto a cooperar em migração com México: Fontes

Nacha Cattan e Max de Haldevang
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Durante reunião virtual na segunda-feira, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse ao seu homólogo mexicano, Andrés Manuel López Obrador, que está de acordo com a necessidade de aumentar vias legais para a imigração, segundo duas autoridades do México.

Biden também estaria aberto a uma proposta de compartilhamento de vacinas com o México, embora os detalhes ainda devam ser acertados, disse uma das autoridades, que pediu para não ser identificada.

López Obrador havia dito nos dias anteriores à reunião de segunda-feira que pediria a Biden a ampliação dos vistos de trabalho para todos os tipos de emprego a fim de ajudar a regular os fluxos de migração do México e da América Central. Ele comparou sua proposta ao Programa Bracero, que durante a Segunda Guerra Mundial enviou milhões de trabalhadores mexicanos aos EUA com contratos de curto prazo, principalmente para trabalhar na agricultura.

Biden respondeu positivamente às autoridades mexicanas, enfatizando a necessidade de abrir mais caminhos para a migração legal, disse uma das pessoas.

Horas antes da reunião, o presidente do México disse que reiteraria seu pedido de que os EUA compartilhassem parte do suprimento de vacinas ou que pediria às farmacêuticas americanas que vendessem mais para países como o México.

Biden concordou em analisar, juntamente com López Obrador, como aumentar o acesso às vacinas, disse uma das autoridades.

A Casa Branca não respondeu a um pedido de comentário na noite de segunda-feira.

Uma declaração conjunta de ambos os governos não mencionou propostas específicas sobre imigração, mas que Biden e López Obrador haviam “se comprometido com políticas de imigração que reconhecem a dignidade dos migrantes e o imperativo de uma migração ordeira, segura e regular” e prometeram cooperação contra “redes de contrabando criminosas transnacionais”.

O comunicado também não disse se os líderes falaram sobre vacinas. A Casa Branca indicou antes da reunião que tal remessa não ocorreria no futuro próximo.

“O presidente deixou claro que está focado em garantir que as vacinas sejam acessíveis a todos os americanos”, disse na segunda-feira a secretária de imprensa, Jen Psaki. “Esse é o nosso foco. O próximo passo é a recuperação econômica, e isso é garantir que nossos vizinhos, México e Canadá, tenham administrado a pandemia de maneira semelhante, para que possamos abrir nossas fronteiras e reconstruir melhor.”

Questionado se estava disposto a enviar vacinas para o México, Biden disse: “Vamos conversar sobre isso” antes de pedir aos repórteres que saíssem da sala.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.