Mercado abrirá em 5 h 45 min
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,74 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,88
    +2,73 (+4,01%)
     
  • OURO

    1.797,50
    +9,40 (+0,53%)
     
  • BTC-USD

    57.409,98
    +3.183,35 (+5,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.434,44
    -20,97 (-1,44%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,06 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    23.857,41
    -223,11 (-0,93%)
     
  • NIKKEI

    28.304,74
    -446,88 (-1,55%)
     
  • NASDAQ

    16.208,25
    +157,25 (+0,98%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2990
    -0,0495 (-0,78%)
     

Bicicleta voadora choca o mundo com voo inaugural no Japão; veja como foi

·2 min de leitura

O mercado de mobilidade urbana caminha para o futuro mais rápido do que se pensa. Depois de algumas empresas investirem pesado no desenvolvimento de carros e até motos voadoras, uma startup japonesa chocou o mundo com a demonstração do que seria uma espécie de bicicleta voadora motorizada. Chamada inicialmente de Xturismo, ela poderá custar, quando lançada oficialmente, quase R$ 4 milhões.

A bicicleta voadora, ou hoverbike, foi projetada pela A.L.I. Technologies e pode ser considerada uma obra-prima da engenharia, devido ao seu alto nível tecnológico e de construção. Trata-se de um veículo de apenas um lugar composto por materiais leves (o peso é de apenas 300kgs) e equipado com seis rotores. Mesmo sem revelar a potência do veículo, a startup confirmou que ele pode alcançar até 100km/h com autonomia de 40 minutos, graças à mistura entre propulsores a combustão e elétricos. O teto operacional, porém, também não foi revelado.

A A.L.I. Technologies é uma das empresas de mobilidade mais promissoras do Japão e conta com importantes financiadores e patrocinadores, como o jogador de futebol ex-Botafogo Keisuke Honda e gigantes do setor automotivo e tecnológico, como a Mitsubishi e a Kyocera. Segundo o CEO da startup, Daisuke Katano, o maior obstáculo mercadológico para o produto são as regulamentações de voo do país.

No Japão, as regulamentações para veículos voadores ainda são bem embrionárias e não existem leis que preveem a utilização não apenas dessa bicicleta voadora, mas também de eVTOLs. A ideia de Katano é que a XTurismo seja um veículo para uso urbano, bem como para atividades militares e de resgate em terrenos ou locais de difícil acesso, como grutas e florestas.

Por isso, segundo o executivo, os primeiros clientes que tiverem a bagatela de R$ 4 milhões (ou 77 milhões de ienes, modela local), poderão utilizar a XTurismo apenas em ambientes fechados e particulares, como pistas de corrida, como a do teste de voo filmado pela A.L.I. Technologies.

A empresa planeja um lote inicial de apenas 200 unidades da XTurismo, que devem ser vendidas em 2022.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos