Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    47.836,50
    -770,39 (-1,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Bezos vs Musk – a luta do século pelo controle da indústria espacial

·2 minuto de leitura
Elon Musk fala em evento na Rússia. (Foto: Sergei Bobylev\TASS via Getty Images)
Elon Musk fala em evento na Rússia. (Foto: Sergei Bobylev\TASS via Getty Images)
  • Elon Musk e Jeff Bezos disputam negócios espaciais.

  • Eles atuam em projetos semelhantes com a SpaceX e Blue Origin.

  • Atualmente, se enfrentam por contrato com a Nasa.

Dois dos homens mais ricos do mundo, atualmente o segundo e o terceiro na lista da Forbes, mais especificamente, estão travando uma das maiores brigas da tecnologia atualmente: Jeff Bezos, fundador da Amazon, e Elon Musk, executivo-chefe da Tesla.

Leia também:

Além dessas empresas, que são a maior fonte da fortuna de ambos, eles controlam também duas iniciativas no setor aeroespacial. Bezos a Blue Origin e Musk a SpaceX.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

E ambas estão atuando nos mesmos mercados, disputando os mesmos contratos com a agência espacial americana (Nasa), e desenvolvendo tecnologias semelhantes de propulsão e transporte de passageiros em ambientes além-orbitais.

Disputa

Em outras palavras, elas estão em rota de colisão direta. Ou havia espaço para elas coexistirem? Por enquanto, o que se vê é apenas atrito.

Jeff Bezos, da Blue Origin. (Foto: MANDEL NGAN/AFP via Getty Images)
Jeff Bezos, da Blue Origin. (Foto: MANDEL NGAN/AFP via Getty Images)

Para começar, ambas desenvolvem tecnologias semelhantes, sendo que o cerne delas é a capacidade de produzir foguetes reutilizáveis, capazes de decolar e pousar – o que diminuiria radicalmente custos de produção. A SpaceX foi pioneira nesse sentido, e a Blue Origin correu atrás para realizar a mesma façanha, ainda que esteja atrás nessa corrida. A empresa de Musk já colocou esses foguetes em operação e já realizou missões para a Nasa com eles.

Outro espaço de concorrência: desenvolvimento de tecnologia de transmissão de internet de alta velocidade via satélite, outro setor que a SpaceX está na frente com seu projeto Starlink que conta até com um programa beta operacional, com usuários já utilizando a rede de forma experimental.

Mas o maior ponto de contenda entre os dois é a lua. Mais especificamente, um contrato da Nasa para o desenvolvimento de um módulo de pouso lunar que deve fazer o retorno de uma missão tripulada humana ao satélite da Terra desde a última missão, a Apollo 17, em dezembro de 1972.

A SpaceX venceu o contrato, o que não deixou a Blue Origin feliz – levando a empresa de Bezos a acionar seus lobbistas no congresso dos Estados Unidos para tentar reverter a situação. Como contra-ataque, a empresa de Musk divulgou um documento entre os congressistas afirmando que o problema da proposta da Blue Origin foi a tecnologia inferior e o preço, alto demais.

As informações são de reportagem do jornal americano The Washington Post.

Agora, com as reclamações da Blue Origin, um novo projeto de lei está em discussão no congresso americano, que possibilitaria que a Nasa pagasse o desenvolvimento de não um, apenas, mas dois projetos para o módulo lunar, o que permitiria a entrada de Bezos de novo na disputa pela missão histórica.

Afinal, será possível os homens mais ricos do mundo coexistirem em seus negócios espaciais?

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos