Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    48.617,62
    +683,86 (+1,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.530,00
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Bezos oferece US$ 2 bi de desconto à Nasa por sonda lunar Blue Origin

·2 minuto de leitura
A Blue Origin pretende construir uma sonda lunar

O proprietário da Blue Origin, Jeff Bezos, escreveu uma carta aberta à Nasa nesta segunda-feira (26) oferecendo um desconto de US$ 2 bilhões se permitir que sua empresa construa uma sonda lunar.

O contrato para um Sistema de Pouso Humano (HLS), no valor de cerca de US$ 2,9 bilhões, foi concedido à empresa rival SpaceX em abril. Mas a Blue Origin e uma terceira empresa, a Dynetics, protestaram contra essa decisão junto ao escritório de transparência do governo dos Estados Unidos.

Os Estados Unidos pretendem retornar à Lua em 2024 sob o programa Artemis e esperam usar as lições aprendidas com esta missão para se preparar para uma viagem tripulada a Marte em 2030.

Em sua carta ao administrador da Nasa, Bill Nelson, Bezos diz que sua proposta iria "preencher a lacuna de financiamento" que levou a agência espacial a escolher apenas um contrato, ao invés de dois, que então competiriam entre si.

O fundador da Amazon acrescentou que “esta oferta não é uma extensão (do pagamento), mas uma isenção total e permanente”.

Desde que perdeu a licitação, a Blue Origin tem pressionado freneticamente para que a decisão seja revertida, fazendo com que o Senado aprove um projeto de lei que acrescenta US$ 10 bilhões ao HLS. A legislação, porém, ainda está sendo debatida na Câmara dos Representantes e seus críticos a chamam de "o resgate de Bezos".

O empresário bilionário escreveu que uma vantagem do módulo Blue Moon, da Blue Origin, é que ele usa hidrogênio líquido como combustível, que pode ser extraído do gelo lunar de acordo com os planos da Nasa de usar o satélite da Terra para reabastecer os foguetes dedicados a operações mais profundas no Sistema solar.

Bezos acrescentou que a empresa testaria seu módulo de pouso em órbita ao redor da Terra arcando com os custos.

ia/mdl/lm/rsr/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos