Mercado fechado

Best Buy, McKinstry, Real Betis, Schneider Electric e Siemens assinam The Climate Pledge

·9 minutos de leitura

The Climate Pledge (O compromisso com o clima), um compromisso cofundado pela Amazon e pela Global Optimism, exorta os signatários a tomarem medidas urgentes para cumprir o Acordo de Paris 10 anos antes do previsto

Os signatários estão implementando mudanças reais, baseadas na ciência e de alto impacto em seus negócios, incluindo a implementação de energia renovável, o investimento em edifícios sustentáveis ​​e a mobilização de cadeias de abastecimento para chegar a zero líquido em carbono até 2040

Hoje, a Amazon (NASDAQ: AMZN) e a Global Optimism anunciaram que Best Buy, McKinstry, Real Betis, Schneider Electric e Siemens se uniram ao The Climate Pledge, um compromisso de ser zero líquido em carbono até 2040, uma década antes da meta do Acordo de Paris de 2050.

Esses novos signatários do The Climate Pledge concordam em:

  • Medir e informar regularmente as emissões de gases de efeito estufa;

  • Implementar estratégias de descarbonização alinhadas ao Acordo de Paris por meio de mudanças e inovações reais nos negócios, incluindo melhorias de eficiência, energia renovável, redução de materiais e outras estratégias de eliminação de emissões de carbono;

  • Neutralizar as emissões restantes com compensações adicionais, quantificáveis, reais, permanentes e socialmente benéficas para atingir zero emissões anuais de carbono até 2040.

"De furacões a incêndios florestais, as mudanças climáticas estão causando impactos negativos muito reais em nossas vidas diárias, ainda mais cedo do que os cientistas esperavam. Cada empresa tem um papel a desempenhar no combate às mudanças climáticas, e damos as boas-vindas a esses novos signatários do The Climate Pledge, que estão se empenhando e se comprometendo a atingir o nível zero de carbono até 2040", declarou Jeff Bezos, fundador e CEO da Amazon. "Eles estão mostrando uma liderança importante na aceleração da transição para uma economia de baixo carbono para proteger o planeta para as gerações futuras."

Para alcançar uma pegada de carbono líquida zero, a Best Buy continuará a medir, gerenciar e descarbonizar suas emissões, aumentar a eficiência energética de suas operações e investir em projetos de compensação de carbono. Desde 2009, a empresa reduziu suas emissões de carbono em 56% por meio de investimentos em iluminação LED, sistemas de controle e veículos híbridos. A empresa também fez investimentos em geração de energia solar em grande escala, como o Best Buy Solar Field, que alimenta o equivalente a 260 lojas Best Buy a cada ano. Por meio de sua meta previamente estabelecida com base na ciência, a empresa visa reduzir as emissões em suas operações em 75% e ajudar os clientes a reduzir as emissões de produtos em 20%, economizando US$ 5 bilhões em custos de serviços públicos até 2030. E ao olhar para o futuro e atender aos requisitos de 2040 do The Climate Pledge, as áreas de foco da Best Buy podem incluir eletrificação de frota, eficiência energética, investimentos em energia renovável e o desenvolvimento de projetos de compensação de carbono.

"Somos uma empresa determinada e orientada por valores, com uma longa história de trabalho ambiental que inclui a redução significativa de nossa pegada de carbono e a ajuda aos nossos clientes a fazer o mesmo", afirmou Corie Barry, CEO da Best Buy. "Estamos orgulhosos de dar o próximo passo ao nos comprometermos com o The Climate Pledge. Simplificando, nossos clientes e funcionários esperam este grau de compromisso de nós e o planeta exige isso."

McKinstry, uma empresa de serviços de engenharia, construção e energia dos EUA, tem um plano triplo. McKinstry reduzirá suas emissões líquidas de gases de efeito estufa em 50% até 2025 e alcançará zero líquido em carbono até 2030. McKinstry usará seu impacto e influência para apoiar organizações comunitárias que estão liderando abordagens para preservar o planeta. Também trabalhará com proprietários e operadores de edifícios para entregar mais edifícios que visam a carbono zero, compartilhamento de energia, operações de alta eficiência e interações de construção para rede ideais. Isso leva a um comportamento do ocupante que ajuda a transformar edifícios de consumidores cegos de energia em ativos valiosos que atendem à rede.

"Os edifícios são responsáveis ​​por 40% do uso de energia nos Estados Unidos e 36% globalmente", disse Dean Allen, CEO da McKinstry. "Tecnologias emergentes e complexas de construção estão revelando o potencial de reduzir radicalmente as emissões de carbono e operar edifícios com eficiência surpreendente. Será necessário trabalhar em conjunto entre as indústrias para implantar essas tecnologias e descarbonizar o estoque global de edifícios e melhorar drasticamente a eficiência energética. Trabalhando com outras empresas do The Climate Pledge, acredito que podemos cumprir essa meta e gerar mudanças reais e duradouras."

O Real Betis, um clube de futebol profissional com sede em Sevilha, Espanha, mediu sua pegada de carbono e está implementando planos para reduzir suas emissões e, ao mesmo tempo, comprar compensações de carbono de projetos certificados de proteção climática. Em um esforço para reduzir suas emissões de carbono, o clube está instalando um "sistema de iluminação inteligente" em seu estádio Estadio Benito Villamarín, com capacidade para 60 mil pessoas, e está tentando reduzir sua dependência de plástico descartável. Também está focado em servir como um modelo para seus torcedores: para a próxima temporada, o Real Betis está desenvolvendo uma lista de iniciativas sustentáveis ​​para ajudar os torcedores a reduzirem as emissões de carbono.

"No Real Betis, estamos comprometidos com o combate às mudanças climáticas", declarou Ramón Alarcón, diretor geral de negócios do Real Betis. "Também estamos ajudando a aumentar a conscientização para enfrentar a crise climática, envolvendo nossos jogadores e torcedores. Entendemos que as mudanças climáticas são uma ameaça aos meios de subsistência e ao bem-estar de todos no planeta e estamos comprometidos em fazer a nossa parte. Estamos muito entusiasmados por ser o primeiro clube de futebol do mundo a aderir a este programa e mal podemos esperar para trabalhar com as empresas signatárias do The Climate Pledge para aumentar os nossos esforços."

O combate à mudança climática há muito tempo está no centro da estratégia e do roteiro de inovação da Schneider Electric, muito antes de seu endosso do Compromisso de Carbono da COP 21. Para a Semana do Clima 2020, a Schneider está acelerando seus próprios compromissos de neutralidade de carbono e reafirmando que será neutra em carbono em suas operações até 2025 e terá emissões líquidas zero (sem compensação) até 2030. Também está prometendo ter todos os seus produtos neutros em carbono até 2040, com total neutralidade ponta a ponta, bem como ter uma cadeia de suprimentos líquida zero até 2050. A promessa corporativa da Schneider estava entre os primeiros roteiros de +1,5 grau Celsius aprovados pela Science Based Target Initiative (SBTi).

"A sustentabilidade está no centro de tudo o que fazemos na Schneider, e a inovação digital é crítica para enfrentar o desafio das mudanças climáticas", afirmou Jean-Pascal Tricoire, presidente do conselho e CEO da Schneider Electric. "Iremos progredir mais rapidamente em direção a um mundo sustentável e inclusivo se progredirmos juntos. É por isso que aderimos ao The Climate Pledge, para proporcionar neutralidade de carbono."

A meta da Siemens é clara: todas as instalações de produção e edifícios em todo o mundo devem atingir uma pegada de carbono líquida zero até 2030. Para atingir esse objetivo, a Siemens está se concentrando em quatro alavancas: aquisição de energia verde, melhoria da eficiência energética, sistemas de energia descentralizados (por exemplo, fotovoltaicos em telhados de fábricas) e eletrificação de sua frota de automóveis. Além disso, a Siemens iniciou um novo sistema de compensação do Conselho de Administração que também está vinculado a metas de sustentabilidade, como metas de redução de emissões de CO2.

"A mudança climática é um dos maiores desafios da humanidade de nosso tempo. As empresas precisam liderar o caminho para a descarbonização acelerada. Em setembro de 2015, a Siemens se tornou a primeira empresa industrial global a se comprometer em alcançar a neutralidade de carbono em nossas operações globais até 2030. Hoje, reenfatizamos nosso compromisso com esse objetivo e estamos ansiosos para unir forças com outras empresas signatárias do The Climate Pledge para ajudar a aumentar os esforços globais", disse Joe Kaeser, presidente e CEO da Siemens AG.

"O Acordo de Paris estabeleceu um roteiro unificador para todos os países e todas as pessoas abordarem a crise climática, tomando medidas. O IPCC nos informou que não podemos aquecer o planeta além de 1,5 grau Celsius e que quanto mais rápido atingirmos as emissões líquidas zero, melhor", disse Christiana Figueres, ex-chefe de mudanças climáticas da ONU e parceira fundadora da Global Optimism. "Ao aderir ao The Climate Pledge, os signatários não estão apenas fazendo uma declaração de compromisso com o futuro; eles estão definindo um caminho para ações e investimentos significativos que vão criar empregos, estimular a inovação, regenerar o ambiente natural e ajudar os consumidores a comprar melhor a partir de agora. É assim que a liderança se parece na redefinição da economia global."

No ano passado, a Amazon e a Global Optimism fundaram em conjunto o The Climate Pledge, um compromisso para atender ao Acordo de Paris 10 anos antes do estipulado e eliminar a emissão de carbono até 2040. 11 organizações já assinaram o The Climate Pledge. São elas: Amazon, Best Buy, Infosys, McKinstry, Mercedes-Benz, Oak View Group, Real Betis, Reckitt Benckiser (RB), Schneider Electric, Siemens e Verizon. Com isso, elas estão enviando um sinal importante de que haverá rápido crescimento na demanda por produtos e serviços que ajudam a reduzir as emissões de carbono. Para obter mais informações, acesse www.theclimatepledge.com.

Sobre a Amazon

A Amazon é orientada por quatro princípios: obsessão pelo cliente em vez de foco no concorrente, paixão por invenção, compromisso com a excelência operacional e pensamento de longo prazo. Avaliações de clientes, compras com um clique, recomendações personalizadas, Prime, Fulfillment by Amazon, AWS, Kindle Direct Publishing, Kindle, tablets Fire, Fire TV, Amazon Echo e Alexa são alguns dos produtos e serviços pioneiros da Amazon. Para obter mais informações, visite www.amazon.com/about.

Sobre a Global Optimism

A Global Optimism existe para precipitar mudanças transformacionais em todo o setor. Alcançar um futuro com zero emissões não é um desafio distante. É um que devemos seguir no caminho por enquanto. Toda avaliação científica mostra que, para atingir a meta de zero emissões líquidas até 2050, para manter o aquecimento global abaixo de 1,5 grau Celsius, devemos reduzir pela metade nossas emissões entre 2020 e 2030. Lidar com a crise climática só é possível quando todos, em todos os lugares, fazem sua parte. Trabalhamos com coletivos de ideias semelhantes de todos os setores que estão dispostos a investir nas escolhas necessárias para essa jornada desafiadora e que afirma a vida. Para mais informações, acesse https://globaloptimism.com/.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Ver a versão original em businesswire.com: https://www.businesswire.com/news/home/20200924005690/pt/

Contacts

Amazon.com, Inc.
Linha direta para a imprensa
Amazon-pr@amazon.com
www.amazon.com/pr