Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    57.370,43
    -528,29 (-0,91%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Berkshire, de Warren Buffett, anuncia aumento de 20% de receita operacional antes de encontro

Redação Finanças
·2 minuto de leitura
(AP Foto/Nati Harnik, Archivo)
(AP Foto/Nati Harnik, Archivo)

A Berkshire Hathaway, conglomerado de Warren Buffett, um dos investidores mais famosos do mundo, registrou uma receita operacional de US $ 7,018 bilhões no primeiro trimestre, um aumento de 20% em relação aos US$ 5,871 bilhões no mesmo período do ano anterior.

Os lucros operacionais da Berkshire Hathaway se recuperaram à medida que os negócios do conglomerado se recuperavam da pandemia. A variedade de negócios do conglomerado, que inclui seguros, transporte, serviços públicos, varejo e manufatura, viu sinais de recuperação em meio à reabertura da economia.

Warren Buffett continuou recomprando as ações da Berkshire no primeiro trimestre, mas em um ritmo um pouco mais lento. Conhecida nos EUA como buyback, a prática consiste em uma empresa comprar suas próprias ações destinadas à negociação no mercado. Durante o primeiro trimestre, a empresa recomprou US$ 6,6 bilhões em ações da Berkshire, após um recorde de US$ 24,7 bilhões em recompras no ano passado.

O caixa da Berkshire Hathaway também cresceu cerca de 5% durante o trimestre, para mais de US$ 145,4 bilhões. Há anos Warren Buffett não faz uma grande aquisição e, quando questionado na reunião de acionistas do ano passado, o “guru de Omaha”, como Buffett é apelidado, falou que o conglomerado não encontrou uma empresa para comprar a um preço atraente.

Os investimentos de capital da Berkshire também registraram ganhos sólidos, aumentando aproximadamente US$ 4,69 bilhões no último trimestre. No entanto, Buffett disse aos acionistas para não se concentrarem nas flutuações trimestrais.

“A quantidade de ganhos ou perdas de investimento em qualquer trimestre normalmente não faz sentido e fornece números de lucro líquido por ação que podem ser extremamente enganosos para investidores que têm pouco ou nenhum conhecimento das regras contábeis”, afirmou a Berkshire em um comunicado.

No total, a Berkshire registrou lucro líquido de US$ 11,71 bilhões. No ano passado, o conglomerado sofreu um prejuízo líquido de US $ 49,75 bilhões, quando a pandemia provocou queda do mercado de ações e baixou drasticamente o valor de muitos investimentos de capital da empresa.

Marcada para hoje, a famosa reunião anual de acionistas da Berkshire Hathaway, que acontecia em Omaha, no Nebraska, será totalmente online pelo segundo ano. No entanto, a reunião será transmitida diretamente de Los Angeles para contar com a presença do vice-presidente Charlie Munger, que não pode estar presente no ano passado por conta da pandemia.