Mercado abrirá em 8 h 23 min
  • BOVESPA

    110.925,60
    -1.560,41 (-1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.457,55
    -227,31 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,34
    +0,12 (+0,15%)
     
  • OURO

    1.810,80
    -4,40 (-0,24%)
     
  • BTC-USD

    16.907,87
    -248,39 (-1,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    400,69
    -5,46 (-1,34%)
     
  • S&P500

    4.076,57
    -3,54 (-0,09%)
     
  • DOW JONES

    34.395,01
    -194,76 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.558,49
    -14,56 (-0,19%)
     
  • HANG SENG

    18.612,88
    -123,56 (-0,66%)
     
  • NIKKEI

    27.679,84
    -546,24 (-1,94%)
     
  • NASDAQ

    12.017,00
    -45,75 (-0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4641
    -0,0013 (-0,02%)
     

Beneficiários podem perder a Tarifa Social; veja como atualizar cadastro

Tarifa Social de Energia Elétrica garante até 65% de desconto. Getty Images.
Tarifa Social de Energia Elétrica garante até 65% de desconto. Getty Images.
  • Atualização para Tarifa Social de Energia Elétrica deve ocorrer no CadUnico;

  • Recadastramento deve ocorrer a cada dois anos;

  • 121 mil famílias que ainda não solicitaram tem potencial para ser beneficiadas.

Por falta de atualização no cadastro do Número de identificação Social (NIS) mais de 100 mil alagoanos podem perder abatimento na conta de luz neste ano. Os beneficiados devem, obrigatoriamente, realizar esse recadastramento a cada dois anos. A exigência compõem o conjunto de regras da Tarifa Social Energia Elétrica (TSEE).

A Equatorial Alagoas, responsável pela distribuição de energia elétrica no estado, contabilizou mais de 400 mil alagoanos incluídos no programa do Governo Federal. Os descontos podem chegar até 65% no valor da fatura.

Para realizar o recadastramento, o titular do número do NIS devem se direcionar até uma unidade de Centros de Referência de Assistência Social( CRAS). O registro podem ser consultado também no aplicativo do Cadastro Único.

Como consultar?

Se a família ficar mais de quatro anos sem atualizar os dados, seu registro poderá ser excluído do CadÚnico. Além do site da Caixa, também é possível realizar consulta com o CPF, através do telefone do programa social, que é o 0800 031 0001, e informar Número de Identificação Social (NIS) e Cadastro de Pessoas Físicas (CPF)

O benefício será concedido a famílias de baixa renda que ganham até meio salário mínimo por pessoa (R$ 550) ou até três salários mínimos de renda mensal total (R$ 3.300,00). Cada membro da família precisa apresentar Certidão de Nascimento; Certidão de Casamento; CPF; Carteira de Identidade (RG); Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI), caso seja; Carteira de Trabalho; ou Título de Eleitor; e comprovante de residência.

De acordo com a empresa, outras 121 mil famílias, que ainda não solicitaram a inclusão, tem potencial para serem beneficiadas pelo programa, já que possuem número de NIS atualizado.