Mercado fechado

Benefício da amamentação é maior do que risco de transmissão da Covid-19, indica OMS

(Arquivo) O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus

Os benefícios do aleitamento materno são maiores do que o risco de transmissão de mãe para filho da COVID-19, informou nesta sexta-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS).

"A OMS estudou cuidadosamente os riscos para as mulheres de transmitirem a doença COVID-19 para seus bebês quando amamentam. Sabemos que as crianças correm um risco relativamente baixo da doença, mas estão altamente expostas a outras doenças e outros problemas prevenidos pelo ato de amamentar", disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

"De acordo com as evidências disponíveis, o conselho da OMS é que os benefícios da amamentação superam qualquer risco potencial de transmissão", acrescentou ele em uma entrevista coletiva virtual.

É por isso que "as mães sob suspeita ou confirmação de contaminação por COVID-19 devem ser incentivadas a iniciar ou continuar a amamentar e não devem ser separadas de seus bebês, a menos que a mãe esteja muito doente", disse o chefe da agência de saúde da ONU.

De acordo com Anshu Banerjee, diretor do departamento de saúde materno-infantil, infantil e adolescente da OMS, o vírus que causa a doença da COVID-19 até agora não foi encontrado no leite materno.