Mercado fechará em 4 h 28 min
  • BOVESPA

    129.674,49
    +907,04 (+0,70%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.231,57
    +101,69 (+0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,64
    +0,79 (+1,08%)
     
  • OURO

    1.787,80
    +10,40 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    33.654,04
    +2.363,95 (+7,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    808,47
    -1,72 (-0,21%)
     
  • S&P500

    4.246,72
    +0,28 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    33.924,96
    -20,62 (-0,06%)
     
  • FTSE

    7.096,66
    +6,65 (+0,09%)
     
  • HANG SENG

    28.817,07
    +507,31 (+1,79%)
     
  • NIKKEI

    28.874,89
    -9,24 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    14.271,50
    +13,25 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9356
    +0,0158 (+0,27%)
     

Belo Horizonte adota blockchain da Receita Federal

·1 minuto de leitura
Prefeitura de Belo Horizonte
Prefeitura de Belo Horizonte

A Receita Federal do Brasil, em conjunto com a Dataprev, criou nos últimos anos a solução chamada b-CPF e b-CNPJ. Com uso da tecnologia blockchain, a cidade de Belo Horizonte agora adotou o uso da iniciativa.

De acordo com o portal da Dataprev, empresa de tecnologia ligada ao Ministério da Economia no Brasil, a solução chamada b-CPF tem o objetivo de simplificar o fornecimento de dados armazenados na base de dados CPF brasileira.

“A b-CPF é uma solução tecnológica desenvolvida pela Receita Federal do Brasil em conjunto com a Dataprev cujo principal objetivo é a simplificação do processo de fornecimento dos dados armazenados na base de dados CPF. Incorpora recursos inovadores, em especial, o modelo tecnológico conhecido com Blockchain.”

Para utilizar a novidade, o subsecretário de administração e logística da Secretaria Municipal da Fazenda de Belo Horizonte, Breno Serôa da Motta, assinou um documento que ratificou a implementação da blockchain da Receita Federal.

Nesta sexta o documento foi publicado no Diário Oficial de Belo Horizonte, ratificando o uso da iniciativa, sendo dispensada de licitação. Além da solução b-CPF, a prefeitura usará o b-CNPJ, voltado a obter informações de empresas.

Prefeitura de Belo Horizonte ratifica o uso de solução Blockchain
Prefeitura de Belo Horizonte ratifica o uso de solução Blockchain

Outras empresas interessadas em utilizar a ferramenta de blockchain pública, mantida pela Dataprev, devem atender as seguintes determinações:

Poderão solicitar o ingresso na rede privada b-CPF:

– órgãos e entidades da administração pública federal direta, autárquica e fundacional, com base no Decreto nº 8.789/2016; e

– órgãos e entidades que possuam convênio vigente, celebrado com a RFB, e compatível com o conjunto de dados disponibilizados e forma de acesso.

Criados em 2019, os projetos b-CPF e b-CNPJ prometem melhorar o ambiente de digitalização do serviço público no Brasil. Ao compartilhar informações com a tecnologia, é esperada uma redução de até 4.000% nos custos, além de aproveitar um canal de comunicação mais seguro entre órgãos do podem público.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos