Belém sediará reunião de cúpula sobre clima COP30 em 2025, anuncia governo

Presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Palácio do Planalto

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou nesta sexta-feira que a cidade de Belém irá sediar a reunião de cúpula da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o clima COP30 em 2025.

Lula publicou na rede social a confirmação da cúpula na cidade -- "uma notícia extraordinária" -- em vídeo no Twitter, acompanhado do ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, e do governador do Pará, Helder Barbalho (MDB).

"Eu queria confirmar que as Nações Unidas aprovaram no último dia 18 de maio a realização da conferência das partes da convenção das Nações Unidas sobre mudanças de clima na cidade de Belém do Pará em novembro de 2025", disse o ministro em vídeo publicado pelo perfil oficial de Lula.

O ministro das Relações Exteriores disse que a proposta de realização da reunião de cúpula na Amazônia partiu de Lula quando, ainda como presidente eleito, sugeriu a região durante reunião de cúpula climática no Egito.

"Uma coisa importante que convenceu as pessoas a aprovarem o Estado do Pará, é que eu dizia que já participei de COP no Egito, eu já participei de COP em Paris, já participei de COP em Copenhague, e o pessoal só fala da Amazônia. Então eu dizia assim 'por quê então não fazer a COP em um Estado da Amazônia, para vocês conhecerem o que é a Amazônia?'", relatou Lula, no vídeo.

"Eu acho que é muito importante", avaliou o presidente, acrescentando que Belém receberá governantes do mundo inteiro.

Lula deixou claro ao governador do Estado que o governo federal está à disposição para ajudar no que for preciso nos preparativos do evento, porque será uma oportunidade para mostrar "a cara do Brasil para o mundo".

Barbalho afirmou que a escolha de Belém aumenta a responsabilidade de mostrar preparo e disposição em conciliar a agenda ambiental com os interesses da região.

"O Estado do Pará, Belém, estarão ávidos a receber a todos e trabalhando para que possamos, por um lado, fazer um belo evento, mostrarmos que a Amazônia está preparada para receber o planeta, mas por outro lado também, a construção do desenvolvimento sustentável", disse o governador no vídeo.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)