Mercado fechado

BCE tem espaço para 2 a 3 aumentos de juros neste ano, diz Kazaks

·1 min de leitura
Sede do BCE em Frankfurt

FRANKFURT (Reuters) - O Banco Central Europeu deve aumentar as taxas de juros em breve e tem espaço para até três altas neste ano, disse o membro do BCE Martins Kazaks à Reuters, juntando-se a um coro de autoridades que pedem uma retirada rápida do estímulo.

"Um aumento de juros em julho é possível e razoável", disse Kazaks, presidente do banco central da Letônia, em entrevista. "Os mercados estão precificando dois ou três ajustes de 25 pontos-base até o final do ano. Não tenho motivos para contestar isso, é uma visão bastante razoável de se adotar."

"Se isso acontecerá em julho ou setembro não é muito diferente, mas acho que julho seria uma opção melhor", disse ele.

Kazaks disse que, como parte da normalização, o BCE deve eventualmente aumentar os juros para nível neutro, em que o banco central não está estimulando nem impedindo o crescimento.

Várias estimativas projetam essa taxa em 1% a 1,5%, disse Kazaks, bem acima da atual taxa de depósito de -0,5% e de sua principal taxa de refinanciamento, que está estacionada em zero.

Kazaks acrescentou que inicialmente o BCE deveria aumentar os juros em 25 pontos-base, mas que incrementos dessa magnitude não são obrigatórios. Ele também disse que não há motivo específico para o banco central parar a alta quando os juros básicos voltarem a zero, mesmo que essa seja uma barreira psicológica.

O BCE se reunirá novamente em 9 de junho, quando os formuladores de política monetária devem estabelecer uma data final firme para suas compras de títulos e fornecer orientações mais claras sobre as taxas de juros.

(Por Balazs Koranyi)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos