Mercado abrirá em 2 h 26 min
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.867,62
    +338,65 (+0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,95
    -0,40 (-0,65%)
     
  • OURO

    1.789,00
    -4,10 (-0,23%)
     
  • BTC-USD

    54.245,40
    -1.397,51 (-2,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.258,50
    -4,46 (-0,35%)
     
  • S&P500

    4.173,42
    +38,48 (+0,93%)
     
  • DOW JONES

    34.137,31
    +316,01 (+0,93%)
     
  • FTSE

    6.904,77
    +9,48 (+0,14%)
     
  • HANG SENG

    28.755,34
    +133,42 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.188,17
    +679,62 (+2,38%)
     
  • NASDAQ

    13.894,25
    -25,00 (-0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6444
    -0,0576 (-0,86%)
     

BCE não visa expandir estímulo com compra mais rápida de títulos

Jana Randow e Carolynn Look
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A maioria dos membros do Banco Central Europeu não tem intenção de expandir o programa de títulos de emergência de 1,85 trilhão de euros (US$ 2,2 trilhões), apesar da promessa na quinta-feira de acelerar o ritmo de compras para manter os rendimentos sob controle, de acordo com autoridades a par do assunto.

A decisão do conselho do BCE na quinta-feira de fazer compras em “ritmo significativamente maior” nos próximos três meses significa comprar dívida a uma taxa mais rápida do que sugere o cronograma do programa, disseram as autoridades, que não quiseram ser identificadas. As compras seriam então desaceleradas se as perspectivas econômicas permitirem.

O programa de compras da pandemia deve durar até pelo menos o final de março de 2022, e tem quase 1 trilhão de euros que não foram usados. O BCE afirma que o programa pode ser “recalibrado” - ou seja, aumentado - se necessário.

Autoridades monetárias concordaram que houve certo aperto nas condições financeiras como consequência dos rendimentos mais altos nas últimas semanas, embora a maioria dos que manifestaram suas opiniões também tenha dito que não estava muito preocupada, de acordo com as fontes.

O BCE vai monitorar as condições de financiamento por meio de um mapa apresentado no seminário do conselho do BCE na quarta-feira, disseram as autoridades. O painel inclui indicadores que incluem rendimentos dos títulos públicos de 10 anos, retornos de títulos de bancos e dívidas de empresas não financeiras, bem como taxas de empréstimos bancários que piscam em verde, amarelo ou vermelho, dependendo do nível de estresse.

Um porta-voz do BCE não quis comentar.

Os rendimentos globais aumentaram em parte devido à rápida recuperação nos EUA, alimentada pelo pacote de estímulo fiscal de US$ 1,9 trilhão do país. Em contraste, a zona euro tem sido lenta nas vacinações e sua ajuda fiscal é menor, o que significa que a economia pode não estar pronta para lidar com juros mais altos.

Os rendimentos caíram na quinta-feira após o anúncio da política do BCE, que não forneceu um ritmo específico de compras.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.