Mercado abrirá em 7 h 10 min
  • BOVESPA

    117.560,83
    +362,83 (+0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.326,68
    +480,88 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,25
    -0,20 (-0,23%)
     
  • OURO

    1.720,20
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    19.977,28
    -343,27 (-1,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    454,72
    -8,40 (-1,81%)
     
  • S&P500

    3.744,52
    -38,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    29.926,94
    -346,96 (-1,15%)
     
  • FTSE

    6.997,27
    -55,35 (-0,78%)
     
  • HANG SENG

    17.726,11
    -286,04 (-1,59%)
     
  • NIKKEI

    27.117,38
    -193,92 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    11.510,50
    -31,25 (-0,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0993
    -0,0142 (-0,28%)
     

BCE mudará orientação de política monetária na próxima reunião, diz Lagarde

·1 min de leitura
Presidente do BCE, Christine Lagarde

FRANKFURT (Reuters) - O Banco Central Europeu vai mudar sua orientação sobre os passos seguintes de política monetária em sua próxima reunião para refletir a nova estratégia e mostrar que fala sério sobre reanimar a inflação, disse a presidente do BCE, Christine Lagarde, em entrevista divulgada nesta segunda-feira.

Anunciada na semana passada, a nova estratégia do BCE permite que o banco tolere inflação mais alta do que sua meta de 2% quando as taxas estiveram muito baixas, como agora.

O objetivo é garantir aos investidores que a política monetária não será apertada de forma prematura e impulsionará suas expectativas sobre futuros aumentos dos preços, que ficaram abaixo da meta do BCE durante a maior parte da última década.

"Dada a persistência que precisamos demonstrar para cumprir nosso compromisso, a orientação futura será certamente revisitada", disse Lagarde à Bloomberg TV.

A atual orientação do BCE diz que o banco comprará títulos por quanto tempo for necessário e que vai manter os juros em seus níveis atuais em mínimas recordes até que veja o cenário inflacionário "convergir de forma robusta" para sua meta.

Lagarde não deu detalhes sobre como essa mensagem pode mudar, afirmando simplesmente que o objetivo do BCE será manter o crédito fácil.

Ela acrescentou que este não é o momento certo para falar sobre reduzir o estímulo e que o Programa de Compras Emergenciais da Pandemia do BCE, no valor de 1,85 trilhão de euros, pode "mudar para um novo formato" depois de março de 2022, a data mais cedo possível para o fim.

(Reportagem de Francesco Canepa)