Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.591,41
    -172,59 (-0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.435,45
    +140,65 (+0,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    112,00
    +0,24 (+0,21%)
     
  • OURO

    1.821,10
    -0,10 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    20.244,02
    -530,31 (-2,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    438,38
    -11,68 (-2,60%)
     
  • S&P500

    3.821,55
    -78,56 (-2,01%)
     
  • DOW JONES

    30.946,99
    -491,31 (-1,56%)
     
  • FTSE

    7.323,41
    +65,09 (+0,90%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,47 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    26.726,78
    -322,69 (-1,19%)
     
  • NASDAQ

    11.664,75
    -9,50 (-0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5436
    -0,0005 (-0,01%)
     

BCE eleva projeções de inflação e piora estimativas para crescimento

Sede do BCE em Frankfurt

FRANKFURT (Reuters) - O Banco Central Europeu (BCE) elevou suas projeções de inflação mais uma vez nesta quinta-feira, ao mesmo tempo que cortou as perspectivas de crescimento, uma vez que o conflito na Ucrânia continua a pesar sobre a confiança, o consumo e o investimento.

O BCE agora vê a inflação acima de sua meta de 2% ao longo de seu horizonte de projeção, aceitando que o rápido crescimento dos preços não é tão temporário quanto havia previsto.

O BCE falhou em prever o recente salto da inflação e suas projeções têm aumentado acentuadamente trimestre após trimestre, levando a críticas sobre os métodos de previsão do banco e a um grande estudo interno sobre como eles puderam errar tanto nas perspectivas.

A inflação é estimada em média de 6,8% neste ano, bem acima dos 5,1% previstos em março. Para 2023, a projeção é de taxa média de 3,5% e, para 2024, de 2,1%.

A inflação anual superou 8% no mês passado e pode atingir seu pico no terceiro trimestre, antes de recuar lentamente.

Os preços altíssimos da energia são a principal razão para o aumento da inflação, mas os preços dos alimentos também estão subindo rapidamente, e o crescimento do núcleo dos custos, que filtra os preços voláteis de alimentos e combustíveis, também está bem acima de 2%.

Alimentos e energia mais caros serão um empecilho para o crescimento, limitando uma economia que acabou de se recuperar de uma recessão profunda induzida pela pandemia.

O BCE passou a prever crescimento de 2,8% em 2022, de 3,7% antes. As taxas de expansão para 2023 e 2024 foram revisadas a 2,1% cada, de 2,8% e 1,6%, respectivamente, em previsão anterior.

(Por Balazs Koranyi)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos