Mercado fechará em 1 h 30 min
  • BOVESPA

    125.022,22
    -1.124,44 (-0,89%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.161,14
    -79,37 (-0,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,87
    -0,04 (-0,06%)
     
  • OURO

    1.803,90
    -1,50 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    32.281,97
    -11,15 (-0,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    780,14
    -13,59 (-1,71%)
     
  • S&P500

    4.410,03
    +42,55 (+0,97%)
     
  • DOW JONES

    35.024,88
    +201,53 (+0,58%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.107,00
    +178,50 (+1,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1177
    -0,0025 (-0,04%)
     

BCE dividido em orientação sobre estímulo antes de reunião

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Membros do Banco Central Europeu estão divididos sobre as mudanças no texto sobre o estímulo monetário em documentos preliminares em circulação antes da reunião do Conselho do BCE na próxima semana, de acordo com autoridades a par do assunto.

O BCE planeja ajustar a orientação, ou guidance, sobre as principais ferramentas, como as taxas de juros, em 22 de julho, após a conclusão de uma revisão de estratégia neste mês. Essa revisão elevou a meta de inflação e incluiu a promessa de ser especialmente enérgico ou persistente no fornecimento de suporte quando as taxas de juros estiverem perto do limite inferior, como agora.

Embora o Conselho do BCE tenha aprovado por unanimidade a linguagem da revisão e também concorde que qualquer aperto prematuro da política deve ser evitado, as autoridades mais inclinadas ao aperto e as mais favoráveis ao afrouxamento monetário estão a certa distância sobre como refletir a nova estratégia na política atual. As discussões têm sido intensas e acaloradas, disseram as autoridades.

A declaração de política monetária levará em conta a mudança da meta de inflação do BCE para 2% em relação à atual “abaixo, mas perto de 2%”, mas a presidente da instituição, Christine Lagarde, sugeriu que mais será necessário. Ela disse em entrevista à Bloomberg Television que “dada a persistência que precisamos demonstrar para cumprir nosso compromisso, a orientação futura certamente será revisada”.

Economistas acreditam que o BCE pode reforçar a promessa sobre quanto tempo continuará com taxas de juros em mínimas históricas e compras de ativos, como o objetivo de continuar até que a inflação esteja visivelmente alinhada com a meta, mesmo que a ultrapasse por período.

Outra batalha iminente - como encerrar a compra de títulos de emergência e adaptar um programa de compra de ativos mais antigo - não será decidida antes de setembro, disseram as autoridades.

Um porta-voz do BCE não quis comentar.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos