Mercado abrirá em 3 h 13 min
  • BOVESPA

    123.576,56
    +1.060,82 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.633,91
    +764,43 (+1,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,28
    -0,28 (-0,40%)
     
  • OURO

    1.815,60
    +1,50 (+0,08%)
     
  • BTC-USD

    37.870,42
    -664,19 (-1,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    925,74
    -17,70 (-1,88%)
     
  • S&P500

    4.423,15
    +35,99 (+0,82%)
     
  • DOW JONES

    35.116,40
    +278,24 (+0,80%)
     
  • FTSE

    7.134,23
    +28,51 (+0,40%)
     
  • HANG SENG

    26.426,55
    +231,73 (+0,88%)
     
  • NIKKEI

    27.584,08
    -57,75 (-0,21%)
     
  • NASDAQ

    15.054,75
    +8,50 (+0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1808
    +0,0153 (+0,25%)
     

BCE deve mudar apenas ‘palavras’ em nova reunião, diz pesquisa

·3 minuto de leitura

(Bloomberg) -- As mudanças na política monetária do Banco Central Europeu provavelmente serão limitadas às palavras na reunião da próxima semana, segundo pesquisa da Bloomberg com economistas, que preveem uma decisão sobre as compras futuras de títulos apenas quando o cenário econômico estiver mais claro.

As autoridades do BCE terão que adaptar o texto dos comunicados sobre taxas de juros, compras de ativos e outras ferramentas a uma nova estratégia de inflação que permite aos preços subirem moderadamente acima de 2% - a meta estabelecida daqui para frente - por algum tempo. Economistas como Carsten Brzeski, do ING, e Bas van Geffen, do Rabobank, esperam um sinal de que os estímulos monetários significativos podem ser mantidos por mais tempo.

A implementação da nova estratégia do BCE “deve confirmar que uma saída das políticas não convencionais ainda está muito distante”, disse Kristian Toedtmann, economista do DekaBank.

Cerca de 52% dos entrevistados projetam que o BCE gastará todo o seu programa de pandemia de 1,85 trilhão de euros (US$ 2,2 trilhões) em relação a 40% em junho. A expectativa para as compras mensais é de queda de 5 bilhões de euros, para 75 bilhões de euros em agosto, quando há menos liquidez nos mercados financeiros, antes de uma desaceleração mais significativa das compras em outubro.

A previsão ainda é de que o programa acabe em em março conforme planejado e economistas dizem que o BCE deve comunicar o fim oficial com três meses de antecedência.

A pesquisa também mostra que as autoridades irão aumentar a compra de títulos sob um programa mais antigo e menos flexível em abril - de 20 bilhões de euros atualmente para 30 bilhões de euros por mês - para suavizar a transição para a política pós-crise.

“Ainda esperamos que o Programa de Compras de Emergência na Pandemia expire em março de 2022”, disse Ulrike Kastens, economista da DWS Investment. Por um período transitório, o programa mais antigo pode ter que ser intensificado “a fim de evitar oscilações do mercado e apoiar a recuperação econômica”.

De acordo com a nova estratégia do BCE, a inflação apresentada pode subir moderadamente acima de 2% por um período transitório se a economia estiver no limite inferior - para garantir que as expectativas não fiquem entrincheiradas muito abaixo da meta. As autoridades não ofereceram nenhuma definição para esses termos.

Economistas dizem que isso deixa o BCE com flexibilidade e critérios suficientes para avaliar qualquer resultado acima da meta caso a caso.

A maioria interpreta “moderado” como um desvio da meta de cerca de 0,5 ponto percentual, e grande parte dos entrevistados diz que o BCE também toleraria diferenças de até 1 ponto percentual. “Transitório” é amplamente visto como um prazo de seis a 12 meses.

“O tamanho do desvio tolerado mudará dependendo da causa” e “a persistência esperada”, disse Luca Felice Mezzomo, economista do Intesa Sanpaolo. “Supondo que o ‘overshooting‘ seja apoiado pela dinâmica subjacente dos preços e não seja de curto prazo, acho que 0,5 poderia ser o limite para um desvio moderado.”, disse em referência ao termo em inglês quando a inflação supera a meta.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos