Mercado abrirá em 13 mins
  • BOVESPA

    106.471,92
    +579,92 (+0,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.723,43
    -192,77 (-0,41%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,08
    -0,93 (-1,04%)
     
  • OURO

    1.798,30
    +7,10 (+0,40%)
     
  • BTC-USD

    24.110,49
    +1.033,62 (+4,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    563,44
    +28,21 (+5,27%)
     
  • S&P500

    4.145,19
    -6,75 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    32.803,47
    +76,67 (+0,23%)
     
  • FTSE

    7.486,69
    +46,95 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    20.045,77
    -156,17 (-0,77%)
     
  • NIKKEI

    28.249,24
    +73,37 (+0,26%)
     
  • NASDAQ

    13.319,75
    +91,00 (+0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2301
    -0,0365 (-0,69%)
     

BCE calcula impacto do petróleo sobre PIB potencial em menos de 1% em quatro anos

Prédio do Banco Central Europeu em sua sede, em Frankfurt, Alemanha

FRANKFURT (Reuters) - Um aumento permanente nos preços do petróleo reduzirá a produção potencial da zona do euro em menos de 1% ao longo de quatro anos, um pequeno impacto que pode ser reduzido ainda mais pela transição para energia limpa, disse o Banco Central Europeu (BCE) nesta segunda-feira.

A teoria econômica sugere que os preços do petróleo permanentemente mais altos devem reduzir a produtividade e a capacidade de crescimento da economia, criando assim as condições para uma inflação mais alta.

Mas pesquisa empírica sobre o choque do petróleo na década de 1970 mostra que as economias podem se adaptar ao longo do tempo, por exemplo, reduzindo sua dependência de combustíveis fósseis.

Utilizando o seu próprio modelo de previsão, o BCE apurou que um aumento de 1% nos preços do petróleo reduziria o potencial de crescimento da zona do euro em cerca de 0,02% a médio prazo.

Assumindo uma alta de 40% nos preços do petróleo nos próximos quatro anos em comparação com 2017 a 2020, o BCE concluiu que a produção potencial na zona do euro seria reduzida em apenas 0,8% nesse período.

"Trata-se de um choque um tanto limitado, que deve ser visto no contexto do aumento acumulado da produção potencial, estimado pela Comissão Europeia em cerca de 5,2% para os próximos quatro anos", escreveram em artigo os economistas Julien Le Roux, Bela Szörfi e Marco Weißler.

O BCE acrescentou que sua própria reação à inflação excessiva, aumentando a taxa de juros no mês passado e orientando para mais altas à frente, pode amortecer ainda mais o impacto no crescimento potencial ao estabilizar as expectativas.

Além disso, uma economia mais flexível em comparação com o último choque do petróleo pode acelerar a mudança tecnológica.

(Reportagem de Francesco Canepa)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos