Mercado fechado

BC russo considera corte de 1 ponto percentual em duas semanas

FILE PHOTO: Russian Central Bank Governor Nabiullina attends a news conference in Moscow

MOSCOU (Reuters) - O banco central da Rússia avaliará um corte mais acentuado do que o normal de 1 ponto percentual na sua principal taxa de juros em junho, em meio ao enfraquecimento da pressão inflacionária, apesar de preferir flexibilizar a política monetária gradualmente, disse sua presidente, Elvira Nabiullina, nesta sexta-feira.

Há ampla expectativa de que o banco central vai apoiar a economia russa cortando o custo dos empréstimos em resposta à crise causada pelo surto de coronavirus e os lockdowns que se seguiram.

"Há um espaço significativo para flexibilização da política monetária", disse Nabiullina em uma entrevista coletiva online duas semanas antes da próxima reunião de definição de juros, que será em 19 de junho.

"A opção de reduzir os juros em 1 ponto percentual será considerada entre outras opções."

Nabiullina disse que a recuperação econômica na Rússia não vai ser rápida, prometendo apresentar novas previsões no dia da decisão de juros.

O banco central russo disse anteriormente que o pico da contração econômica, de queda de mais de 8%, é provável no segundo trimestre, prevendo que, em todo o ano de 2020, a economia encolherá até 6%.

(Por Andrey Ostroukh, Elena Fabrichnaya, Gabrielle Tétrault-Farber e Alexander Marrow)