BC prevê que investimento vai deslanchar

Apesar do baixo desempenho da formação bruta de capital fixo no País nos últimos trimestres, o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, avalia que os investimentos na economia brasileira devem "deslanchar nos próximos meses e semestres". Segundo ele, as condições para uma economia mais competitiva incluem a estabilidade monetária, mas também o custo da energia, do capital e a necessidade de algumas desonerações onde forem possíveis.

"O diagnóstico é claro, medidas estão sendo tomadas, e investimentos irão deslanchar nos próximos meses e semestres", enfatizou Tombini, em audiência pública no Senado. "Com confiança e estabilidade, o investimento poderá continuar crescendo mais rápido que a economia", completou.

Sobre a inflação, o presidente da autoridade monetária disse que o regime de metas tem sido bastante instrumental para o País. Ele lembrou, no entanto, que o BC ainda está lidando com alguns choques de oferta da inflação. "Por isso, a melhor estratégia para conduzirmos inflação para meta no próximo ano é uma estabilidade nas condições monetárias por um período suficientemente prolongado", afirmou, repetindo a ata do Comitê de Política Monetária (Copom). "Um conjunto de fatores fazem com que essa seja a estratégia mais adequada", concluiu.

Com relação ao câmbio, ele disse que houve mudanças nos últimos 12 meses. "Está mais depreciado do que estava lá atrás", comparou. Ele destacou aos parlamentares que o câmbio real interessa mais que o nominal e argumentou que o que se ganha com a desvalorização do câmbio se perde com a inflação. Segundo Tombini, independente de qualquer movimento que tenha ocorrido, tem que ser preservado o controle da inflação.

Carregando...