Mercado abrirá em 9 h 26 min
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,30 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,36 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,05
    -2,23 (-2,92%)
     
  • OURO

    1.748,70
    -5,30 (-0,30%)
     
  • BTC-USD

    16.134,47
    -373,01 (-2,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    378,15
    -4,51 (-1,18%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,93 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.007,18
    -566,40 (-3,22%)
     
  • NIKKEI

    28.083,09
    -199,94 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    11.686,25
    -96,50 (-0,82%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6054
    -0,0190 (-0,34%)
     

BC lança 3ª consulta pública de regulamentação da nova lei cambial

BC lança 3ª consulta pública de regulamentação da nova lei cambial

BRASÍLIA (Reuters) - O Banco Central lançou nesta sexta-feira a terceira consulta pública para regulamentação da nova lei cambial, com prazo para sugestões de aprimoramentos até 3 de dezembro deste ano.

De acordo com a autarquia, entre os principais pontos da proposta está a consolidação de normas e a simplificação de regras e requerimentos, além da possibilidade de aplicação do capital em qualquer modalidade praticada no mercado internacional.

Para a prestação de informações do capital brasileiro no exterior, o BC informou ter proposto a manutenção dos pisos declaratórios e da periodicidade para essas declarações.

A proposta traz a necessidade de que as operações de capitais brasileiros no exterior tenham fundamentação econômica.

Em dezembro de 2021, o presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei de modernização da regulação cambial do país. A norma simplifica entrada e saída de dólares do país e elimina restrições para exportadores usarem livremente seus recursos, podendo também ampliar o espaço para a atuação de fintechs no mercado de câmbio, entre outras medidas.

A nova lei entrará em vigor em 31 de dezembro deste ano. O BC já havia informado que fará toda a regulamentação infralegal até essa data e que a partir de 2023 serão aprofundadas discussões relevantes sobre temas que poderão ser ajustados com a nova legislação em vigor.

Entre as regulamentações que devem ficar para 2023, estão o aperfeiçoamento de regras do mercado interbancário de câmbio, compensação privada de créditos nessa área e prazos previstos para operações nesse mercado.

(Por Bernardo Caram)