Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.788,12
    -1.153,56 (-1,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.953,97
    -645,41 (-1,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,77
    -1,37 (-1,61%)
     
  • OURO

    1.840,60
    +8,80 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    37.195,27
    +1.956,79 (+5,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    842,30
    +31,70 (+3,91%)
     
  • S&P500

    4.410,50
    +12,56 (+0,29%)
     
  • DOW JONES

    34.366,67
    +101,30 (+0,30%)
     
  • FTSE

    7.297,15
    -196,98 (-2,63%)
     
  • HANG SENG

    24.656,46
    -309,09 (-1,24%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    14.436,00
    +9,50 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2194
    +0,0294 (+0,47%)
     

BC japonês deve revisar para cima previsão de inflação para próximo ano fiscal, dizem fontes

·1 min de leitura
Homem de máscara protetora passa pela sede do Banco do Japão em meio ao surto de Covid-19 em Tóquio

Por Leika Kihara e Takahiko Wada

TÓQUIO (Reuters) - O banco central do Japão deve revisar ligeiramente para cima sua previsão de inflação para o ano fiscal que começa em abril em meio ao aumento dos custos de energia, embora a nova projeção ainda esteja abaixo de sua meta de 2%, disseram fontes.

Com a alta de preços se ampliando devido ao aumento dos custos de combustível e matéria-prima, a diretoria deve projetar que a inflação excederá 1% no próximo ano fiscal, disseram cinco fontes familiarizadas com o pensamento do Banco do Japão.

A previsão é maior do que a última feita em outubro de que o núcleo da inflação ao consumidor deve acelerar a 0,9% no ano fiscal de 2022, após registrar aumento constante no atual ano fiscal que se encerra em março.

"Embora os custos de energia sejam os principais responsáveis ​​pelo aumento da inflação, há sinais de que mais empresas estão começando a aumentar os preços", disse uma das fontes, que deram entrevista sob condição de anonimato, pois não estão autorizadas a falar publicamente.

Qualquer revisão para cima, no entanto, provavelmente não estimulará o banco central japonês a reduzir seu enorme estímulo, uma vez que a inflação permanecerá distante de sua meta, disseram as fontes.

O Banco do Japão fará as novas projeções trimestrais em sua próxima reunião de política monetária, em 17 e 18 de janeiro.

(Por Leika Kihara e Takahiko Wada; reportagem adicional de Kentaro Sugiyama)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos