Mercado fechará em 1 h 32 min
  • BOVESPA

    106.988,87
    -1.462,34 (-1,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.309,09
    -133,12 (-0,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,30
    -0,85 (-1,03%)
     
  • OURO

    1.665,60
    -4,40 (-0,26%)
     
  • BTC-USD

    19.269,67
    -142,94 (-0,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    440,69
    -5,29 (-1,19%)
     
  • S&P500

    3.619,60
    -99,44 (-2,67%)
     
  • DOW JONES

    29.072,02
    -611,72 (-2,06%)
     
  • FTSE

    6.881,59
    -123,80 (-1,77%)
     
  • HANG SENG

    17.165,87
    -85,01 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    26.422,05
    +248,07 (+0,95%)
     
  • NASDAQ

    11.101,50
    -454,25 (-3,93%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2890
    +0,0564 (+1,08%)
     

BC do Japão faz sondagem de taxa de câmbio em aparente preparo para intervenção

Por Kantaro Komiya e Leika Kihara e Tetsushi Kajimoto

TÓQUIO (Reuters) - O Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) realizou uma verificação da taxa de câmbio nesta quarta-feira, em aparente preparação para a intervenção cambial, disse uma fonte do mercado à Reuters, enquanto os formuladores de política monetária intensificaram alertas contra as recentes quedas rápidas da moeda.

Embora o iene tenha se afastado de uma mínima em 24 anos frente ao dólar com a notícia sobre a verificação da taxa, analistas disseram que o movimento daria apenas um breve suporte para a moeda, já que uma intervenção real de compra de ienes por parte das autoridades é altamente improvável.

A notícia da verificação da taxa, relatada anteriormente pelo jornal Nikkei, elevou o iene em mais de 1%, para 143,00 por dólar, bem acima da mínima de 24 anos, perto de 145 por dólar, atingida na semana passada.

A medida ressalta a preocupação crescente entre os formuladores de política monetária sobre o ritmo acentuado de declínio da divisa, que não apenas prejudica o consumo ao inflacionar o custo da matéria-prima importada, mas aumenta a incerteza para as empresas na tomada de decisões de negócios.

"Os movimentos recentes são rápidos e unilaterais, e estamos muito preocupados. Se esses movimentos continuarem, devemos responder sem descartar quaisquer opções", disse o ministro das Finanças, Shunichi Suzuki, a repórteres antes de o Nikkei informar sobre a verificação da taxa.

"Estamos falando em considerar todas as opções disponíveis, então é correto pensar assim", disse Suzuki, quando perguntado se a intervenção na compra de ienes estava entre as opções do governo.

A observação foi a mais forte até o momento feita por funcionários do governo ao sinalizar a possibilidade de intervenção, o que os mercados consideram altamente improvável devido à dificuldade que Tóquio enfrentaria em obter acordo de seus parceiros do G7.

Falando à Reuters depois que o dólar caiu nas negociações de Londres para 143,00 ienes, queda de 1,09%, um funcionário do Ministério das Finanças (MoF) disse que não poderia comentar notícias de uma verificação de taxa ou se o MoF havia atuado no mercado de câmbio.

O iene desvalorizou quase 30% neste ano, já que o Banco do Japão (BoJ) tem mantido a política monetária superfrouxa, enquanto muitos de seus pares globais, como o norte-americano Federal Reserve, aumentaram agressivamente as taxas de juros para combater a inflação crescente, tornando os ativos japoneses menos atraentes para investidores.