Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.316,16
    -1.861,39 (-1,63%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.774,91
    -389,10 (-0,71%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,38
    -1,63 (-2,01%)
     
  • OURO

    1.927,60
    -2,40 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    22.980,55
    +22,62 (+0,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    526,66
    +9,65 (+1,87%)
     
  • S&P500

    4.070,56
    +10,13 (+0,25%)
     
  • DOW JONES

    33.978,08
    +28,67 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.765,15
    +4,04 (+0,05%)
     
  • HANG SENG

    22.688,90
    +122,12 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    27.382,56
    +19,81 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.221,00
    +114,25 (+0,94%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5462
    +0,0265 (+0,48%)
     

BC do Japão elevará previsões para indicador de inflação, dizem fontes

Sede do Banco do Japão em Tóquio

Por Leika Kihara e Takahiko Wada

TÓQUIO (Reuters) - O banco central do Japão está dando maior ênfase a um indicador de inflação que exclui os custos de combustível, e deve elevar suas projeções para o aumento deste índice nas previsões trimestrais deste mês, disseram três fontes familiarizadas com o assunto.

A atualização vai enfatizar a crescente convicção do banco central de que a demanda doméstica robusta permitirá que as empresas aumentem os preços, mantendo a inflação sustentada em torno de sua meta de 2% nos próximos anos.

Mas é improvável que a revisão para cima por si só desencadeie um aumento imediato da taxa de juros, porque muitas autoridades do Banco do Japão veem a necessidade de examinar as negociações salariais anuais e as consequências das altas de juros nos Estados Unidos, disseram as fontes.

"Os aumentos dos preços estão se espalhando mais do que inicialmente esperado, uma tendência que pode continuar se os salários subirem o suficiente", disse uma das fontes.

"Ao eliminar fatores pontuais, como subsídios do governo, a tendência da inflação parece estar ganhando força", disse outra fonte, expressando uma opinião que foi repetida pela terceira.

O banco central japonês tradicionalmente usa o núcleo da inflação ao consumidor, que exclui o efeito de alimentos frescos, mas inclui os custos de energia, como indicador para a produção de previsões e na orientação da política monetária.

Mas em abril também começou a divulgar projeções para o "núcleo do núcleo" da inflação ao consumidor, que elimina o efeito dos custos de alimentos frescos e energia, para melhor compreender a ampla tendência de preços impulsionada pela demanda doméstica.

Com os subsídios do governo aos combustíveis e os aumentos programados das contas de serviços públicos confundindo as perspectivas de preços deste ano, o Banco do Japão agora está se concentrando mais no índice do núcleo do núcleo da inflação para determinar se o Japão pode alcançar aumentos sustentados de preços, disseram as fontes.

Em novas projeções trimestrais a serem divulgadas neste mês, o banco central japonês deve aumentar suas estimativas do núcleo do núcleo da inflação para o atual ano fiscal que termina em março e para o ano fiscal de 2023, disseram as fontes.

(Reportagem de Leika Kihara e Takahiko Wada)