Mercado abrirá em 4 h 13 min
  • BOVESPA

    120.700,67
    +405,99 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.514,10
    +184,26 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,54
    +0,08 (+0,13%)
     
  • OURO

    1.766,70
    -0,10 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    61.704,73
    -1.193,87 (-1,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.373,67
    -7,28 (-0,53%)
     
  • S&P500

    4.170,42
    +45,76 (+1,11%)
     
  • DOW JONES

    34.035,99
    +305,10 (+0,90%)
     
  • FTSE

    7.010,04
    +26,54 (+0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    13.973,00
    -41,00 (-0,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7152
    -0,0059 (-0,09%)
     

BC do Japão debateu escopo futuro para auxiliar investimento verde e digital, mostra ata de janeiro

Leika Kihara
·2 minuto de leitura
FILE PHOTO: A security guard walks past in front of the Bank of Japan headquarters in Tokyo

Por Leika Kihara

TÓQUIO (Reuters) - O banco central do Japão precisa buscar formas de incentivar o investimento corporativo para promover a digitalização e uma sociedade livre de carbono, disse um de seus membros em reunião de janeiro, sugerindo que a ideia poderia emergir como uma opção futura de política monetária.

Em encontro para revisão de juros semanas após o governo lançar novas restrições para evitar a propagação da pandemia de coronavírus, autoridades do Banco do Japão alertaram sobre vários riscos que obscurecem suas projeções de uma recuperação econômica moderada.

Entre eles estava a chance de a pandemia estimular as empresas a adiarem investimentos em inovação, mostrou a ata da reunião de 20 a 21 de janeiro nesta quarta-feira.

"É importante incentivar as atividades corporativas para o crescimento futuro, como investimento em pesquisa e desenvolvimento, reformas do portfólio empresarial e esforços de digitalização e descarbonização", disse um dos membros, segundo o documento.

"É crucial para o Banco do Japão planejar meios de política monetária para impulsionar as expectativas de crescimento das empresas e das famílias, mostrando sua determinação em nunca permitir um retorno à deflação", disse o membro.

Outro membro, no entanto, disse que "não é fácil" usar a política monetária para lidar com os desafios estruturais enfrentados pela economia do Japão, mostrou a ata.

O debate sugere que o banco central japonês poderia propor medidas adicionais de flexibilização para auxiliar a estratégia de crescimento do primeiro-ministro, Yoshihide Suga, para revitalizar a economia.

A diretoria do Banco do Japão também iniciou discussões em janeiro sobre uma revisão de suas ferramentas de política monetária, com o objetivo de torná-las sustentáveis o suficiente para resistir a uma batalha prolongada contra a estagnação econômica.

Um membro disse que permitir que os rendimentos de longo prazo flutuem mais não afetará muito a economia porque muitos empréstimos corporativos estão vinculados a taxas de curto prazo, mostrou a ata.

Não houve menção na ata à necessidade de manter os juros de longo prazo baixos de forma estável, um comentário feito posteriormente pelo presidente Haruhiko Kuroda.