BC faz maior intervenção no câmbio desde 2008

O Banco Central realizou em dezembro a maior venda de dólares das reservas internacionais desde a crise de 2008, com objetivo de derrubar a cotação da moeda estrangeira e compensar a forte saída de recursos do País. De acordo com o BC, até o dia 28, foram injetados US$ 5,5 bilhões no mercado de câmbio, maior intervenção desde a crise de 2008, quando foram vendidos mais de US$ 8 bilhões.

O BC vendeu dólares das reservas com o compromisso de recompra em datas futuras. Isso não era feito desde fevereiro de 2009. Além dessa espécie de "empréstimo" de moeda, o BC realizou ainda leilões de contratos de câmbio no valor de quase US$ 4 bilhões em dezembro.

No mês passado, as cotações foram pressionadas pelo aumento na saída de dólares do País - movimento contrário ao ‘tsunami’ de dólares esperado pelo governo. Até dia 28, o envio de recursos do Brasil para o exterior superava a entrada de dólares em US$ 6,8 bilhões. Faltando apenas um dia útil para o fim do mês, o resultado já representava o maior saldo negativo desde novembro de 2008, quando saíram US$ 7,2 bilhões.

A maior parte desse resultado se deve ao comércio exterior. O pagamento de importações está próximo do maior nível do ano e supera as exportações em US$ 4,3 bilhões, saldo negativo recorde. No mesmo período, houve saída de US$ 2,5 bilhões em operações financeiras, entre elas, remessas de lucros para o exterior, pagamentos de dívidas externas e saídas de investimentos. Nesse caso, o resultado negativo está abaixo do verificado em dezembro de 2011. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Carregando...