Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.672,76
    -3.755,42 (-3,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.402,73
    -283,30 (-0,54%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,05
    +0,09 (+0,11%)
     
  • OURO

    1.768,20
    -2,30 (-0,13%)
     
  • BTC-USD

    64.102,39
    +1.946,87 (+3,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.484,59
    +21,23 (+1,45%)
     
  • S&P500

    4.519,63
    +33,17 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    35.457,31
    +198,70 (+0,56%)
     
  • FTSE

    7.217,53
    +13,70 (+0,19%)
     
  • HANG SENG

    25.787,21
    +377,46 (+1,49%)
     
  • NIKKEI

    29.391,74
    +176,22 (+0,60%)
     
  • NASDAQ

    15.383,00
    -15,50 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5073
    +0,0111 (+0,17%)
     

BC deve repetir uso de swap para atenuar US$ 16 bi de overhedge

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O Banco Central deve voltar a atuar por meio de swaps cambiais no mercado para suavizar o ajuste do overhedge no final do ano, estimado entre US$ 16 bilhões e US$ 18 bilhões, dizem gestores. Essa foi a forma de intervenção escolhida para aliviar a pressão no ano passado, quando já ocorreu metade do ajuste esperado para o hedge dos ativos dos bancos brasileiros no exterior.

Most Read from Bloomberg

O presidente do BC, Roberto Campos Neto, indicou que vai prover a liquidez necessária, o que evita ajustes antecipados, segundo analistas. “Provavelmente vai ser preciso intervir para fazer frente a demandas pontuais do dólar no fim do ano”, disse Campos Neto na terça-feira.

A redução do overhedge - proteção extra dos ativos em moeda estrangeira dos bancos fora do Brasil - tornou-se necessária após o governo publicar no final de março de 2020 medida provisória que mudou a tributação de investimentos de bancos no exterior, com o objetivo de eliminar distorções.

Ao final de 2020, BC atuou com swaps cambiais para prover a liquidez necessária aos bancos de modo que cumprissem a adequação prevista para 2021. Mas ainda está prevista para o encerramento deste ano a outra metade desse ajuste, para 2022.

A zeragem de posições de overhedge implica compra de dólares, pois as instituições que detêm parte importante de patrimônio em moeda estrangeira no exterior fazem a proteção da variação cambial por meio de posições vendidas em dólar e compradas em real.

O Banco Central não comentou.

Veja o que dizem analistas:

Gustavo Brotto, CIO da Greenbay Investimentos

  • “Banco Central foi em linha com a expectativa do mercado de que o BC proverá liquidez se necessário no fim do ano para o fluxo do overhedge, provavelmente via oferta de swap cambial”

Mariam Dayoub, economista-chefe da Grimper Capital

  • BC deve intervir no mercado de câmbio, como fez no ano passado

  • Autoridade monetária pode ajustar ferramentas e atuar leilão à vista ou swap, a depender da situação no mercado

Italo Abucater, gerente de mesa de câmbio da Tullett Prebon

  • Bancos não anteciparam compras para overhedge sabendo que a operação é feita com a Ptax do fim do ano e que BC proveria liquidez, como fez no ano passado

  • Liquidez no mundo também deixa o dólar mais comportado globalmente

  • Cenário deste ano é diferente, já que 2020 foi atípico com pandemia e bancos estavam mais vendidos

  • Atuação do BC deve ser por meio de swap cambial

Marcos Mollica, gestor do fundo multimercado Opportunity Total

  • “Dada a atuação do BC no ano passado, cenário de todo mundo é de que atuaria novamente este ano”

  • “É importante que BC avisou estar pensando nessa direção”

  • BC deve usar swap cambial como instrumento

More stories like this are available on bloomberg.com

Most Read from Bloomberg Businessweek

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos