Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.259,75
    -657,98 (-0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.707,72
    +55,53 (+0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    39,78
    -0,86 (-2,12%)
     
  • OURO

    1.903,40
    -1,20 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    13.312,13
    +196,50 (+1,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,05
    -1,40 (-0,54%)
     
  • S&P500

    3.465,39
    +11,90 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    28.335,57
    -28,09 (-0,10%)
     
  • FTSE

    5.860,28
    +74,63 (+1,29%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,65 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.516,59
    +42,32 (+0,18%)
     
  • NASDAQ

    11.669,25
    +19,50 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6639
    +0,0538 (+0,81%)
     

BC da Turquia surpreende com aumento de juros e lira sai de mínima recorde

Por Daren Butler e Ali Kucukgocmen
·1 minuto de leitura
Banco central da Turquia em Ancara
Banco central da Turquia em Ancara

Por Daren Butler e Ali Kucukgocmen

ISTAMBUL (Reuters) - O banco central da Turquia aumentou inesperadamente sua taxa de juros em 200 pontos-base nesta quinta-feira, a 10,25%, seu primeiro aperto da política monetária em dois anos depois que a lira atingiu uma série de mínimas recordes e a inflação permaneceu presa nos dois dígitos.

A lira chegou a cair até 23% em relação ao dólar no ano, à medida que aumentavam as preocupações com as reservas esgotadas do banco central, as caras intervenções do governo no mercado cambial e o aumento da demanda turca por moedas fortes.

O banco -- que se esperava que mantivesse a política monetária -- disse que uma rápida recuperação econômica diante do choque inicial do coronavírus manteve os preços elevados.

"A inflação seguiu um caminho acima do previsto", disse o comitê de política monetária do banco central. "As medidas de aperto tomadas desde agosto devem ser reforçadas a fim de conter as expectativas de inflação (e) restaurar o processo de desinflação", disse o documento, referindo-se a recentes movimentos discretos para restringir a oferta de moeda.

Apenas três de 17 economistas consultados em pesquisa da Reuters previam alta dos juros pelo banco central nesta quinta-feira, em parte por causa da pressão do governo do presidente Tayyip Erdogan por estímulo.

A lira chegou a saltar para 7,56 em relação ao dólar após o anúncio de juros, ante patamar de cerca de 7,71 anteriormente.