Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.433,99
    -173,32 (-0,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

BC da China injeta novos fundos por meio de empréstimos de médio prazo e deixa taxa inalterada

Sede do Banco do Povo da China em Pequim

XANGAI (Reuters) - O banco central da China intensificou as injeções de liquidez nesta segunda-feira, oferecendo mais empréstimos a alguns bancos por meio de seu mecanismo de empréstimo de médio prazo, uma medida que ocorre antes do Ano Novo Lunar, quando empresas e famílias normalmente buscam mais fundos.

A medida também ocorre em meio às expectativas de que as autoridades chinesas farão mais para estimular a economia do país devastada pela Covid-19. O banco central, no entanto, deixou a taxa de juros dos empréstimos inalterada pelo quinto mês consecutivo.

O Banco do Povo da China disse que ofereceu 779 bilhões de iuanes (116 bilhões de dólares) em empréstimos por meio de seu mecanismo de empréstimo de médio prazo de um ano (MLF) a uma taxa de juros de 2,75%.

Com empréstimos MLF no valor de 700 bilhões de iuanes previstos para expirar este mês, a operação resultou em uma oferta líquida de novos fundos de 79 bilhões de iuanes.

A medida visa manter a liquidez no sistema bancário "razoavelmente ampla" e atender totalmente à demanda de caixa das instituições financeiras, disse o banco central em um comunicado online.

Em uma pesquisa com 25 observadores do mercado na semana passada, a grande maioria dos participantes esperava que o banco central pelo menos mantivesse a liquidez atual no sistema bancário por meio da operação.

O banco central da China prometeu tomar novas medidas para elevar a confiança do mercado e aumentar o apoio a fabricantes e pequenas empresas, disse Xuan Changneng, vice-presidente do banco central na sexta-feira, à medida que crescem as expectativas de que a economia tenha uma recuperação sólida este ano.

O banco central também injetou 156 bilhões de iuanes em liquidez de curto prazo nesta segunda-feira, incluindo 82 bilhões de iuanes em recompras reversas de sete dias e outros 74 bilhões de iuanes por meio do prazo de 14 dias, disse o comunicado.

(Reportagem de Winni Zhou e Brenda Goh)