Mercado fechado

BC da Argentina deve subir juros nesta semana, dizem operadores

Pedestres passam pelo Banco Central da Argentina, no distrito financeiro de Buenos Aires, 8 de janeiro de 2018. REUTERS/Agustin Marcarian

Por Jorge Otaola

BUENOS AIRES (Reuters) - O banco central da Argentina deve aumentar sua taxa básica de juros em 600 pontos-base nesta semana para combater a alta inflação do país, disseram participantes do mercado à Reuters nesta terça-feira.

Analistas e operadores locais consultados pela Reuters concordaram que o banco poderia elevar a taxa anual nominal de 60% para 66%.

A decisão visa combater a alta e persistente inflação do país, que em julho deve ser de 7,2%, mostrou uma pesquisa da Reuters. O governo publicará seus números de inflação de julho na quinta-feira.

No fim de julho, o banco elevou a taxa em 800 pontos-base, em meio a uma reforma ministerial com o objetivo de conter a crise econômica que o país enfrenta.

O recém-nomeado "superministro" da economia, Sergio Massa, disse que seu mandato é estabilizar a situação do país reduzindo o déficit fiscal, fortalecendo as escassas reservas do banco central e reduzindo a inflação.