Mercado abrirá em 9 h 5 min

BC do Chile corta juro para 1% e ministro alerta para "poderoso" impacto do coronavírus

SANTIAGO (Reuters) - O banco central do Chile disse nesta segunda-feira que cortou sua taxa de juros para 1%, de 1,75%, em uma medida extraordinária motivada pelo surto global de coronavírus, enquanto seu ministro das Finanças alertou que o impacto no país latino seria "poderoso, mas transitório".

Em comunicado, o banco disse que a decisão unânime foi tomada em meio a uma "deterioração rápida e significativa" da economia chilena por causa do coronavírus e da turbulência financeira global associada.

O ministro das Finanças, Ignacio Briones, disse a repórteres nesta segunda-feira ser provável que o crescimento de 2020 --anteriormente projetado pelo governo entre 1% e 1,5%-- daria uma "virada para baixo", sem oferecer mais detalhes.

"Temos que ser francos e realistas --isso nos atingirá com força", afirmou.

O corte nos juros desta segunda-feira veio acompanhado de outras medidas, incluindo planos de venda de títulos e flexibilidade de empréstimos.

(Por Fabian Cambero e Aislinn Laing)