Mercado fechado

BC britânico surpreende com dois membros do Comitê votando por corte na taxa de juros

Por David Milliken e Andy Bruce

Por David Milliken e Andy Bruce

LONDRES (Reuters) - Duas autoridades do banco central britânico votaram inesperadamente por baixar sua taxa de juros este mês devido a sinais de uma desaceleração econômica mais profunda, e outras disseram que considerariam um corte se os problemas globais e do Brexit não cessarem.

O Banco da Inglaterra disse nesta quinta-feira que seu Comitê de Política Monetária, composto por nove membros, votou por 7 a 2 para manter a taxa de juros em 0,75%, em nítido contraste com as previsões de uma pesquisa da Reuters, que apostava em decisão unânime.

Até agora, o banco central resistiu em seguir o Federal Reserve e o Banco Central Europeu e cortar sua principal taxa de juros em resposta aos desafios do Brexit e a uma desaceleração global causada pela guerra comercial Estados Unidos-China.

Michael Saunders e Jonathan Haskel foram os primeiros a votar por taxas de juros mais baixas desde a última redução em agosto de 2016, após a decisão do referendo britânico de deixar a União Europeia.

Saunders e Haskel disseram que sua mudança de postura foi motivada pela redução de vagas de emprego - que sugere que o mercado de trabalho está piorando - e pelos riscos negativos vindos da economia mundial e do Brexit.