Mercado abrirá em 53 mins
  • BOVESPA

    128.767,45
    -497,51 (-0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.129,88
    -185,81 (-0,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,42
    +0,57 (+0,78%)
     
  • OURO

    1.784,10
    +6,70 (+0,38%)
     
  • BTC-USD

    34.016,28
    +2.401,55 (+7,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    813,96
    +19,63 (+2,47%)
     
  • S&P500

    4.246,44
    +21,65 (+0,51%)
     
  • DOW JONES

    33.945,58
    +68,61 (+0,20%)
     
  • FTSE

    7.112,73
    +22,72 (+0,32%)
     
  • HANG SENG

    28.817,07
    +507,31 (+1,79%)
     
  • NIKKEI

    28.874,89
    -9,24 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    14.266,00
    +7,75 (+0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9192
    -0,0006 (-0,01%)
     

BC anuncia mecanismo especial de devolução de recursos para Pix em caso de fraude ou falha

·1 minuto de leitura
Prédio do Banco Central em Brasília. 16/05/2017. REUTERS/Ueslei Marcelino.

BRASÍLIA (Reuters) - O Banco Central anunciou nesta terça-feira que o Pix passará a contar, em novembro, com um mecanismo de devolução de valores em situações nas quais existam fundada suspeita de fraude ou em situações de falha operacional no sistema das instituições que realizam a transação.

Em nota, a autarquia informou que a devolução poderá ser iniciada pela instituição do usuário recebedor, por iniciativa própria, ou por solicitação da instituição do usuário pagador.

O BC também detalhou que desde que foi lançado, o Pix já permitia que o usuário recebedor devolvesse, total ou parcialmente, os valores de uma transação.

"Entretanto, não havia previsão de que a devolução fosse iniciada pela instituição de relacionamento do usuário recebedor. Assim, atualmente em uma eventual falha ou fraude operacional, as instituições envolvidas precisam estabelecer procedimentos operacionais bilaterais (...)", explicou a autoridade monetária.

Isso, de acordo com o BC, dificulta o processo e aumenta o tempo necessário para resolução do caso. "O estabelecimento do mecanismo especial de devolução dará mais celeridade e eficiência ao processo de devolução, aumentando a possibilidade dos usuários reaverem os valores nos casos de fraude."

Segundo a autarquia, caso haja uma devolução realizada por meio do mecanismo especial, a instituição que a efetuar deverá notificar o usuário em relação ao débito na conta. A transação também constará no extrato das movimentações. De acordo com o BC, a norma entrará em operação no dia 16 de novembro.

(Por Gabriel Ponte)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos