Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.774,57
    -1.140,88 (-1,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.947,17
    +248,45 (+0,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,23
    -0,95 (-1,44%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +5,60 (+0,32%)
     
  • BTC-USD

    56.706,43
    -724,30 (-1,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.446,50
    -22,58 (-1,54%)
     
  • S&P500

    4.513,04
    -53,96 (-1,18%)
     
  • DOW JONES

    34.022,04
    -461,68 (-1,34%)
     
  • FTSE

    7.168,68
    +109,23 (+1,55%)
     
  • HANG SENG

    23.658,92
    +183,66 (+0,78%)
     
  • NIKKEI

    27.935,62
    +113,86 (+0,41%)
     
  • NASDAQ

    15.869,50
    -281,00 (-1,74%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4407
    +0,0707 (+1,11%)
     

BC anuncia leilão de dólar à vista de até US$ 500 mi para terça-feira

·1 min de leitura
Sede do Banco Central em Brasília

SÃO PAULO (Reuters) - O Banco Central fará, entre 9h30 e 9h35 (horário de Brasília) de terça-feira, leilão de venda à vista de dólares referenciado à taxa Ptax, informou a autarquia em comunicado.

Segundo o documento, divulgado nesta segunda-feira, serão aceitos no máximo 500 milhões de dólares no leilão, que será realizado pelo Departamento das Reservas Internacionais (Depin). Esse será o primeiro leilão de venda à vista desde 15 de março.

O anúncio vem após várias intervenções do Banco Central no mercado de câmbio desde quarta-feira da semana passada, com a realização diária de leilões extraordinários de swap cambial tradicional nas últimas quatro sessões.

O dólar subiu 1,22%, a 5,5208 reais, nesta segunda-feira, mesmo depois de o Banco Central irrigar o mercado de câmbio com mais de 1 bilhão de dólares por meio de venda líquida de contratos de swap cambial tradicional --incluindo tanto uma oferta extraordinária quanto uma já prevista em calendário.

Para Fernando Bergallo, diretor de operações da FB Capital, com sua atuação, o Banco Central busca apenas corrigir distorções de liquidez. "O leilão à vista é um dos instrumentos que o BC tem, ele está lançando mão de todos, em um nítido esforço", afirmou à Reuters.

Ainda assim, isso será "insuficiente para reverter a perda de força (recente) do real", à medida que o mercado exige maior prêmio em relação ao risco Brasil, acrescentou.

(Por Luana Maria Benedito)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos