Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.348,80
    -3.131,73 (-2,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.892,28
    -178,63 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,04
    -1,53 (-2,86%)
     
  • OURO

    1.827,70
    -23,70 (-1,28%)
     
  • BTC-USD

    37.191,46
    +173,17 (+0,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    701,93
    -33,21 (-4,52%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,26 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.735,71
    -66,25 (-0,97%)
     
  • HANG SENG

    28.573,86
    +77,00 (+0,27%)
     
  • NIKKEI

    28.519,18
    -179,08 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    12.759,00
    -142,00 (-1,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3926
    +0,0791 (+1,25%)
     

BB anuncia reestruturação que prevê fechar 361 unidades e programa de demissão voluntária

FÁBIO PUPO
·2 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O Banco do Brasil aprovou um amplo conjunto de medidas que diminuem sua estrutura organizacional. Serão fechadas 361 unidades, sendo 112 agências, 7 escritórios e 242 postos de atendimento. As medidas foram anunciadas nesta segunda-feira (11) ao mercado. Segundo o banco, 243 agências serão transformadas em postos de atendimentos e outros 8 postos serão transformados em agências. O banco também vai transformar 145 unidades de negócios em lojas, sem guichês de caixa (em um modelo voltado à assessoria e relacionamento). Também será feito o compartilhamento de 85 unidades de negócios, e criadas 28 unidades de negócios -sendo 14 agências especializadas em agronegócio e 14 escritórios especializados no atendimento a clientes com maturidade digital- com aproveitamento de espaços existentes. "A reorganização da rede de atendimento objetiva a sua adequação ao novo perfil e comportamento dos clientes e compreende, além das medidas de otimização de estrutura, outros movimentos de revisão e redimensionamento nas diretorias, áreas de apoio e rede, privilegiando a especialização do atendimento e a ampliação da oferta de soluções digitais", afirma o banco em comunicado distribuído ao mercado. A economia líquida anual estimada com despesas administrativas gerada por essas medidas é de R$ 353 milhões em 2021 e R$ 2,7 bilhões até 2025. Foram aprovadas ainda, duas modalidades de desligamento incentivado voluntário aos funcionários: o Programa de Adequação de Quadros (PAQ), para otimizar a distribuição da força de trabalho, e o Programa de Desligamento Extraordinário (PDE), disponível a todos os funcionários do BB que atenderem aos pré-requisitos. A estimativa do BB é que cerca de 5 mil funcionários venham a aderir aos dois programas de desligamento. O número final de adesões, assim como o respectivo impacto financeiro, serão informados ao mercado após o encerramento dos períodos de adesão que ocorrerá até 5 de fevereiro.