Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    35.745,20
    -2.967,34 (-7,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

The Batman │ Warner não vê necessidade de adiamento, mas monitora ômicron

·2 min de leitura

Apesar do aumento nos números de casos de covid-19 em todo o mundo e do temor de novas medidas restritivas causadas pelo avanço da variante ômicron, a Warner diz que ainda não vê necessidade de adiar a estreia de Batman. O novo longa do herói chega aos cinemas no início de março e, segundo o estúdio, não há planos de adiá-lo mais uma vez — mas segue monitorando a situação.

De acordo com o CEO da WarnerMedia, Jason Kilar, a empresa está ciente da situação envolvendo a nova variante do coronavírus e dos aumentos de casos em todo o planeta — tanto que está acompanhando a situação de perto. Ainda assim, em entrevista ao site Puck, o executivo disse estar confiante em relação à data atual.

O tão esperado encontro entre Batman e Mulher-Gato pode ser adiado por causa do avanço da variante Ômicron (Imagem: Reprodução/Warner Bros)
O tão esperado encontro entre Batman e Mulher-Gato pode ser adiado por causa do avanço da variante Ômicron (Imagem: Reprodução/Warner Bros)

Contudo, isso não significa que o adiamento está descartado. Nas palavras do próprio Kilar, o estúdio acompanha a evolução da pandemia dia a dia, o que significa que Batman pode ganhar uma nova data dependendo de como a situação da doença evolua em todo o mundo à medida que o lançamento se aproxima.

Somente na última segunda-feira (10), os Estados Unidos registraram quase 1,5 milhão de casos de covid-19, um recorde nesses quase dois anos de pandemia. E esses números superlativos vêm se repetindo ao longo de todos os primeiros dias de 2022, mostrando que a variante ômicron vem avançando com força. E, por mais que esse crescimento não seja acompanhado de um aumento no número de mortes, a situação é considerada preocupante.

Não por acaso, outros estúdios já começaram a mexer em suas agendas. A Sony, por exemplo, adiou Morbius de janeiro para o dia 31 de março. Além disso, a Disney anunciou na semana passada que a animação da Pixar Red: Crescer é uma Fera será lançada exclusivamente no streaming justamente por causa da preocupação com a covid-19.

No caso de Batman, a esperança da Warner está justamente no fato de que o longa está planejado para chegar aos cinemas no início de março, ou seja, há uma expectativa de que os números da ômicron diminuam ao longo das próximas semanas a ponto de a estreia em 3 de março ser considerada segura.

Caso isso não aconteça, porém, a empresa vai ter que mexer não apenas com o Homem-Morcego, mas em todo o seu cronograma de herpois, gerando um efeito dominó que deve afetar também Adão Negro, Aquaman e o Reino Perdido e The Flash.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos