Mercado abrirá em 7 h 28 min
  • BOVESPA

    101.915,45
    -898,58 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.698,72
    -97,58 (-0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,61
    +1,43 (+2,16%)
     
  • OURO

    1.780,60
    +4,10 (+0,23%)
     
  • BTC-USD

    57.076,77
    -169,32 (-0,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.469,08
    +26,30 (+1,82%)
     
  • S&P500

    4.567,00
    -88,27 (-1,90%)
     
  • DOW JONES

    34.483,72
    -652,22 (-1,86%)
     
  • FTSE

    7.059,45
    -50,50 (-0,71%)
     
  • HANG SENG

    23.804,87
    +329,61 (+1,40%)
     
  • NIKKEI

    28.017,25
    +195,49 (+0,70%)
     
  • NASDAQ

    16.332,75
    +182,25 (+1,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3906
    +0,0206 (+0,32%)
     

Batatinha frita 1, 2, 3 vezes por semana pode não fazer bem à saúde, diz nutróloga

·1 min de leitura

Fenômeno mundial, a série “Round 6”, da Netflix, fez muita gente ficar nostálgica com a tradicional brincadeira da “batatinha frita 1, 2, 3”. Fora do mundo da ficção, o consumo exagerado de batata frita, um prato tão apreciado no Brasil, pode prejudicar a saúde. Por isso, é preciso moderação na hora de apreciar o petisco.

De acordo com uma pesquisa publicada pelo American Journal of Clinical Nutrition, o consumo de batatas fritas de duas a três vezes por semana pode elevar o risco de morte devido ao alto índice glicêmico presente nessa refeição, que está relacionada ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares, diabetes e obesidade.

A nutróloga Paula Cavallaro diz que, assim como na série coreana, o consumo não é proibido, basta equilíbrio:

— Podemos fazer trocas honestas e manter a moderação. Se você ama muito batata frita, então não deve tomar cerveja no mesmo dia, porque um é carboidrato líquido e o outro é carboidrato frito.

Além disso, é possível tornar a batata frita uma refeição mais saudável ao investir um pouco mais de tempo e cuidado no preparo.

— Quando você compra batata frita industrializada, que vem pré-cozida, ela é cheia de outros produtos, de amido misturado, o que a torna mais tóxica. Quando se faz a batata frita de verdade e se usa o azeite de oliva na fritura, muda tudo. Isso transforma a qualidade e a honestidade do produto — explica a médica.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos