Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,63 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,59 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,01 (-0,01%)
     
  • OURO

    1.753,90
    +2,50 (+0,14%)
     
  • BTC-USD

    47.669,79
    -281,00 (-0,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,61%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,42 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,96 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -43,25 (-0,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1975
    +0,0127 (+0,21%)
     

Basquete: EUA e França disputarão a final do torneio masculino

·3 minuto de leitura
Kevin Durant conduziu os EUA à final olímpica do basquete masculino

Os Estados Unidos vão lutar pelo quarto ouro olímpico consecutivo no basquete masculino: os americanos se classificaram para a final com uma vitória de 97-78 sobre a Austrália, nesta quinta-feira, em Saitama.

A equipe dirigida por Gregg Popovich disputará a final contra a França, que derrotou a Eslovênia por 90-89 na segunda semifinal.

A Austrália, que chegou às semifinais invicta, voltou a cair nessa fase (depois de 1988, 1996, 2000 e 2016) e terá a chance de conquistar sua primeira medalha no basquete olímpico masculino na disputa pelo terceiro lugar.

Pela seleção americana, Kevin Durant voltou a brilhar, com 23 pontos. Ele teve aproveitamento de 2/7 nas tentativa de três pontos e de 9/12 nos arremessos de quadra, liderando o time na virada do terceiro quarto, depois que os australianos comandaram o placar no primeiro tempo da partida.

Ele teve o apoio de Jrue Holiday, jogador mais consistente da equipe americana no torneio (11 pontos, 8 rebotes e 8 assistências), e Devin Booker, que anotou 20 pontos.

A Austrália chegou a abrir 15 pontos de vantagem sobre o 'Team USA', graças a uma grande atuação do armador Patty Mills, que terminou a partida com 15 pontos.

Os americanos não conseguiram aproveitar nenhum contra-ataque no primeiro tempo e erraram os 11 primeiros arremessos de 3 pontos.

Mas nos últimos minutos do segundo quarto, a seleção dos Estados Unidos reduziu a desvantagem para 45-42.

Os Estados Unidos reverteram a desvantagem de três pontos no início do terceiro quarto com duas cestas de Holiday e emendaram uma sequência de 9-0.

Como nos duelos anteriores, a equipe de Popovich deixou o vestiário pronta para levar seu trabalho físico na defesa ao limite contra uma Austrália que levou quatro minutos para marcar sua primeira cesta.

E Durant continuava com sua exibição de arremessos de meia distância e alguns de três, acompanhado por Devin Booker que teve sua melhor atuação nos Jogos de Tóquio.

Os americanos conseguiram abrir 19 pontos de vantagem no terceiro quarto, parcial em que atropelaram os australianos por 32-10.

A quatro minutos do fim, o técnico da Austrália, Brian Goorjian, poupou seus melhores jogadores e começou a pensar na luta pelo bronze.

- França vence duelo emocionante -

Na segunda semifinal, a França venceu a Eslovênia por 90-89, com direito a um toco decisivo de Nicolas Batum no último segundo da partida, e desafiará a seleção dos Estados Unidos na final de sábado.

Com uma grande atuação coletiva de suas estrelas, a França conseguiu conter o astro esloveno Luka Doncic, que mesmo assim terminou a partida com um triplo duplo (16 pontos, 10 rebotes e 18 assistências).

Com a atuação, o jogador esloveno do Dallas Mavericks se une a um clube exclusivo que era integrado apenas pelo soviético Alexander Belov, que conseguiu o triplo-duplo em Montreal-1976, e Lebron James, em Londres-2012.

Outros destaques da Eslovênia foram Mike Tobey, com 23 pontos, e Klemen Prepelic com 17.

Cansado e sem confiança pelo mau aproveitamento nos arremessos (5/18), Doncic não procurou a cesta nos últimos minutos.

A responsabilidade da última jogada foi de Prepelic, que avançou rumo à bandeja da vitória. Mas Nicolas Batum conseguiu um toco impressionante no último segundo e garantiu o triunfo da França.

Na melhor partida do torneio, a França conseguiu a vitória graças à maior profundidade de seu elenco. Liderada por Nando De Colo (25 pontos) e Evan Fournier (23), com o capitão Batum sem muitos pontos, mas protagonista da jogada defensiva que já entrou para a história.

Agora, os franceses pretendem desafiar os americanos na disputa do ouro. Na primeira partida da fase de grupos, a seleção europeia derrotou o 'Team USA' por 83-76, algo que já havia acontecido nas quartas de final da Copa do Mundo da China-2019 (vitória dos franceses por 89-79).

Esta será a terceira final olímpica do basquete masculino entre os dois países: em Londres-1948 e Sydney-2000, os americanos levaram a medalha de ouro.

nip/pm/psr/dr/aam/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos