Mercado fechará em 3 h 4 min
  • BOVESPA

    105.746,11
    +1.279,87 (+1,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,21
    +379,83 (+0,75%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,01
    +1,51 (+2,27%)
     
  • OURO

    1.771,20
    +8,50 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    56.033,87
    -320,93 (-0,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.425,04
    -16,72 (-1,16%)
     
  • S&P500

    4.529,29
    -47,81 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    34.429,63
    -210,16 (-0,61%)
     
  • FTSE

    7.126,90
    -2,31 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.686,25
    -302,25 (-1,89%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3936
    +0,0134 (+0,21%)
     

Barros ataca relatório da CPI e ameaça processar senadores que votarem a favor de texto de Renan

·1 min de leitura
*ARQUIVO* BRASILIA, DF,  BRASIL,  12-08-2021, 12h00: CPI DA COVID. O deputado Ricardo Barros (PP-PR) . (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, BRASIL, 12-08-2021, 12h00: CPI DA COVID. O deputado Ricardo Barros (PP-PR) . (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), afirmou nesta quarta-feira (20) não haver "uma vírgula" no parecer do senador Renan Calheiros (MDB-AL) que o comprometa, mas ameaçou processar o relator e os senadores que votarem a favor do texto.

Em seu relatório, Renan pediu o indiciamento de Barros por incitação ao crime, advocacia administrativa, formação de organização criminosa e improbidade administrativa.

"Estou tranquilo, adorei o relatório, não tem uma vírgula do relatório que me comprometa. Zero", disse. "Isso é um circo. Vou repetir, é um circo. E um circo não vai influenciar as decisões do governo."

Barros falou com jornalistas ao deixar reunião do conselho de ética que adiou, por uma semana, a leitura do relatório do deputado Cezinha de Madureira (PSD-SP). O parecer diz respeito à representação protocolada pelo PSOL contra Barros pelo caso da vacina Covaxin.

Segundo Barros, o relatório tem erros crassos. "Todas as pessoas ouvidas por ele negaram a minha participação, ele não se conforma. A tese dele não se confirmou, nem quebra de sigilo nem depoimentos confirmaram a minha participação", ressaltou.

"Então, obviamente, se eles persistirem nessa conduta, vou processá-lo por abuso de autoridade e vou processá-lo também por denunciação caluniosa, porque ele sabe que eu sou inocente", complementou.

"Vai responder juridicamente. E os outros senadores que votarem a favor do relatório também, na sucessão. Ele eu processo agora, quando ele divulga seu relatório, os outros eu processo depois, quando votarem a favor do relatório dele sabendo que não têm os elementos."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos