Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.289,18
    +1.085,18 (+0,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.037,05
    -67,35 (-0,13%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,36
    +0,01 (+0,01%)
     
  • OURO

    1.821,00
    -8,70 (-0,48%)
     
  • BTC-USD

    36.841,88
    -108,63 (-0,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    835,69
    -20,12 (-2,35%)
     
  • S&P500

    4.349,93
    -6,52 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.168,09
    -129,61 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.469,78
    +98,32 (+1,33%)
     
  • HANG SENG

    24.289,90
    +46,30 (+0,19%)
     
  • NIKKEI

    27.011,33
    -119,97 (-0,44%)
     
  • NASDAQ

    14.258,75
    +100,25 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1054
    -0,0467 (-0,76%)
     

Barragem de hidrelétrica em Minas tem nível de segurança alterado para emergência

·1 min de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - A barragem da central hidrelétrica do Carioca, localizada no município de Pará de Minas, teve seu nível de segurança elevado de alerta para emergência, segundo informações do dono do empreendimento e da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A Companhia de Tecidos Santanense, proprietária da usina, afirma que foi emitido um comunicado de emergência às autoridades na noite de terça-feira "por cautela e primando pela segurança da comunidade", em meio a fortes chuvas que atingem o Estado.

Segundo a companhia, a medida foi tomada após a realização de inspeção técnica na instalação e ao se verificar uma cheia excepcional no rio São João, que elevou o nível de água vertido na barragem.

Nesta quarta-feira, a Aneel informou ter recebido o comunicado da empresa sobre a alteração do nível de segurança da barragem.

Pelas categorias de segurança de barragens de hidrelétricas do regulador, o nível de emergência é acionado quando há risco de ruptura iminente, exigindo providências para prevenção e mitigação de danos humanos e materiais.

A usina de propriedade da Santanense é uma pequena central geradora hidrelétrica (CGH) de 1,47 megawatt (MW) de potência, segundo informações disponibilizadas no site da Aneel.

"Destacamos também que o monitoramento constante do nível de água do reservatório que vem sendo realizado pela Santanense não identificou alterações significativas nas últimas 12 horas, de modo que a situação permanece estável e a barragem mantém sua estrutura preservada", disse a Santanense, em nota nesta quarta-feira.

Na segunda-feira, a prefeitura de Pará de Minas retirou moradores da área que seria afetada em caso de rompimento da estrutura.

(Por Letícia Fucuchima)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos